Criciúma confirma seis primeiros casos de coronavírus em um dia

Atualizado

A Prefeitura de Criciúma confirmou nesta sexta-feira (20) os seis primeiros casos de coronavírus na cidade, no Sul do Estado. Os testes de amostra única foram realizados pelo Lacen.

Criciúma conta com outros 66 casos suspeitos de coronavírus – Foto: Wikipedia/Divulgação/ND

O primeiro caso, confirmado na manhã desta sexta-feira, foi de uma mulher, de 37 anos. Em vídeo divulgado nas redes sociais, o prefeito Clésio Salvaro (PSDB) informou que a paciente viajou há dez dias para Orlando, na Flórida.

Após apresentar sintomas como tosse e febre, ela passou pelo teste, que apontou a presença do vírus. Ela está isolada em sua casa e passa bem, informa a Vigilância Epidemiológica de Criciúma.

Conforme Cristiane Rosa, coordenadora do setor de informação e análise da Vigilância Epidemiológica de Criciúma, outros dois casos foram confirmados durante a tarde do mesmo dia, referentes a duas mulheres, de 54 e 59 anos.

Nestes últimos dois casos, uma das vítimas foi infectada através do contato com outra paciente residente no município de Tubarão, configurando um caso de transmissão local. A outra paciente viajou ao exterior nos últimos dias. Elas também estão isoladas em casa e apresentam quadro estável.

O quarto, quinto e sexto caso foram confirmados pela Prefeitura em seu site oficial durante o final da tarde desta sexta-feira (20). A reportagem tentou entrar em contato com a pasta, mas não obteve retorno.

Leia também:

“Era sabido que em algum momento terias algum caso. Nos pedimos às pessoas que permaneçam em casa. Não tem remédio e nem vacina. O melhor remédio é permanecer em casa” afirmou Salvaro no vídeo publicado no início da tarde desta sexta-feira.

Conforme o prefeito, o fluxo diário de carros na cidade diminui de 150 mil para 50 mil nesta quinta-feira (19), após medidas de emergência adotados pelo Estado e pelo município. A Prefeitura espera que nesta sexta-feira (20) o fluxo diminua pela metade.

Mais conteúdo sobre

Saúde