Cristina Kirchner diz que julgamento é ‘cortina de fumaça’ para crise econômica

Atualizado

A ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner afirmou que o julgamento contra ela, que começou nesta terça-feira (21), por suspeita de corrupção, é um “novo ato de perseguição” que busca criar uma “cortina de fumaça” para “desviar a atenção” da crise econômica do país.

Ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner é acusada por formação de quadrilha e fraude contra o Estado – Presidência da Argentina/Divulgação

Cristina, que ocupa o cargo de senadora desde 2017, é acusada de formação de quadrilha durante seu mandato e de fraude contra o Estado por supostas irregularidades na concessão de obras na Província de Santa Cruz para o empresário Lázaro Báez – preso desde 2016 – no valor de US$ 1 bilhão. Ela nega todas as acusações. (Com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia também:

Política