Da oração ao mantra, instrutores espirituais de SC dão dicas para a quarentena

Atualizado

Angústia, ansiedade, medo… Esses sentimentos sempre fizeram parte do dia a dia da população em menor ou maior grau, porém agora tomaram a vida e a rotina de toda a humanidade. Em tempos de quarentena, por conta da pandemia de coronavírus, o isolamento é necessário, mas o silêncio externo nem sempre significa uma paz interna.

Leia também:

Práticas espirituais e religiosas podem ajudar a enfrentar este difícil momento com mais calma e tranquilidade. Por isso, o nd+ ouviu representantes de diferentes linhas para ver o que cada uma delas pode auxiliar a enfrentar melhor os dias de isolamento social e de avanço da doença.

Esperança é a mensagem de padre Vilson Groh

Padre Vilson Groh, líder religioso atuante em várias comunidades vulneráveis de Florianópolis – Foto: Reprodução/Youtube/ND

“A coisa mais importante que as pessoas têm que compreender é: não se pode perder as esperanças”. Essas foram as primeiras palavras do padre Vilson Groh sobre o panorama atual. Importante líder religioso de Florianópolis e conhecido por seus projetos filantrópicos, padre Vilson diz que é preciso manter uma rotina não muito diferente da que já se tinha antes.

“É preciso manter a sua rotina, tirar um tempo para meditar, um tempo para assistir um bom filme e viver cada momento com intensidade”, explica. O padre reforça que pensar no futuro gera ansiedade e não se deve pensar no que virá.

Ocupe-se do que você mais gosta

A coordenadora da Serte (Sociedade Espírita de Recuperação, Trabalho e Educação), Joana Roachel, destaca a importância de fazer o que se gosta. “Tem que ter calma e paciência, procurar dentro de casa o que mais se gosta de fazer”, diz.

Joana também destaca a importância da leitura. “A gente entra no clima do livro e esquece um pouco as situações”. Para quem segue ou quer aprender mais sobre a doutrina espírita, ela indica dois livros: “Cidade dos Espíritos”, de Robson Pinheiro, e “Transição Planetária”, de Divaldo Pereira Franco e Manoel Philomeno de Miranda.

Mantras para acalmar a mente

Dhaneswara Das, coordenador do programa Mantra Yoga no ISKCON (Templo Hare Krishna) de Florianópolis – Foto: Arquivo pessoal/Divulgação/ND

Uma prática milenar que traz muitos benefícios, a de entoar mantras, é a grande dica de Dhaneswara Das, coordenador do programa Mantra Yoga no ISKCON (Templo Hare Krishna) de Florianópolis.

“Mantra significa controlar a mente. Controlar a ansiedade, a tristeza… Os mais recomendados nos dias atuais são os que têm o nome do senhor supremo”, explica Dhaneswara. Ele também esclarece que o equilíbrio emocional depende muito da respiração e associar o controle da respiração com o mantra é bastante benéfico.

Autocuidado

Uma rotina de autocuidados é essencial para manter a mente equilibrada. Por isso, a proprietária do Instituto Samadhi, Julia Laitano, dá o passo a passo para criar o hábito dos cuidados consigo mesmo.

“É importante que a pessoa faça exercícios respiratórios, posturas, exercitando o corpo. Depois, uma automassagem e um relaxamento deitado, com uma música tranquila. Por fim, meditar sentado, de olhos fechados e postura ereta”, explica.

Julia Laitano – Foto: Arquivo pessoal/Divulgação/ND

A falta de rotina habitual, pode causar mais ansiedade por isso a meditação é uma grande aliada. No entanto Julia sugere que antes de sentar para meditar, a pessoa siga os passos de autocuidado anteriores e só depois sente para meditar. Pois desta forma acalmará a mente e o corpo e diminuirá o turbulilhao de pensamentos para uma prática de meditação benéfica e efetiva.

Além desta prática de autocuidado, destaca também a importância de assistir, ler e ouvir coisas positivas e reservar apenas um horário do dia para ver as notícias. Confira o passo a passo das dicas da Julia

Leia também:

Saúde