Dia Nacional da Saúde: Especialista dá dicas para alimentação saudável

Atualizado

Comemorado nesta segunda-feira (5), o Dia Nacional da Saúde, serve de alerta para repensarmos os nossos hábitos diários de alimentação e exercícios físicos. No Brasil, uma a cada cinco pessoas estão obesas segundo dados de uma pesquisa da Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico) de 2017.

Frutas e legumes são essenciais para manter uma alimentação saudável  – Pixabay

A mesma pesquisa mostrou que mais da metade da população das capitais brasileiras está com sobrepeso. O Ministério da Saúde tem adotado políticas nacionais para o enfrentamento da obesidade. Além de criar protocolos mais especializados para os profissionais de atenção básica, a pasta tem feito cartilhas e textos destinados à população.

Leia também

O ministério lançou uma cartilha em parceria com a Unb (Universidade de Brasília) em que elenca os “10 mandamentos para uma alimentação saudável”. Escrito pelas professoras de nutrição da instituição Elisabetta Recine e Patrícia Radaelli, o texto fala de hábitos que devem compor a rotina diária.

Além de evitar gorduras e frituras, as pessoas devem comer frutas e verduras diariamente. Estes alimentos são ricos em vitaminas, sais minerais e fibras, importantes para a digestão e manutenção de uma dieta saudável.

“Ter uma alimentação saudável consiste em nutrir o organismo à base de macronutrientes — proteínas, carboidratos e gorduras saudáveis — e micronutrientes — vitaminas, minerais e antioxidantes”, fala a nutricionista Leticia Proença.

Para a profissional a organização da rotina é fundamental para realização de uma alimentação saudável. “O segredo para uma alimentação saudável é abusar de frutas e verduras, hidratar-se bem, consumir proteínas magras e realizar um plano alimentar rico em fibras”, comenta.

Uma dica importante é cozinhar as próprias refeições, levando marmitas para o trabalho. Durante o cozimento, pode-se evitar a adição de sal e excluir temperos industrializados, priorizando temperos com ações antioxidantes e anti-inflamatórias como açafrão, orégano, salsinha, cebolinha, sálvia, louro, manjericão, entre outros.

Saúde