Domingo deu praia, mas também deu ponte

Mais um fim de semana de cinema terminou com muitos admirando e fotografando o pôr do Sol e a Hercílio Luz

Para o fim de semana em Florianópolis que passou ser perfeito só faltou o Mercado Público funcionando a pleno vapor para aquela volta pelas bancas de peixe e para aquele pastel esperto de berbigão e aquele gelado com os amigos. Mas tudo certo, deu Sol, deu praia, deu Beira-Mar e deu ponte. Sim, deu ponte Hercílio Luz. 

Fui neste domingo pela primeira vez na cabeceira insular, na Alameda Adolfo Konder, ao lado do Parque da Luz, desde que o local foi todo reformado. Está mais cuidado, com jardinagem, pintura e iluminação novas. Cheguei por volta das 17h e dali em diante foram muitas fotos do espetáculo proporcionado pelo pôr do Sol com a participação especial da Ponte Hercílio Luz. 

Carla Azevedo/Arquivo Pessoal

Como não ficar encantado com esta verdadeira pintura

Pelo menos vinte casais estavam ali, sentados nos bancos, escorados nas muretas. Entre eles, um casal fazia fotos muitos especiais. Ela, grávida, orientava o marido para encontrar o melhor o ângulo que mostrasse a barriga, a ponte e Sol. O álbum deverá ficar show e o filho terá uma boa história para ouvir dos pais.  

Eu e minha mulher – que é autora da foto que abre este texto – até demos a vez para que outro casal pudesse tirar suas fotos – não era um congestionamento, mas sim uma questão de ângulo. Havia felicidade no ar com uma pitada de encantamento. 

Alexandre Gonçalves/RIC Mais

Cabeceira renovada com jardinagem, pintura e iluminação mais bem cuidada

Até comentei que era uma grande sacanagem a ponte aparecer no noticiário por causa dos rolos da reforma que não acaba nunca e nem sempre pelo o que significa realmente para a nossa história. A ponte não é só um cartão postal que fica mais bonito com a luz do Sol caprichando no cenário. Para quem é “cria” da Ilha, como eu, a ponte tem muitos significados. Não é só enfeite. É símbolo de crescimento, de ir mais longe, de conectividade.

Sei que muitos não veem desse jeito. E eu entendo. O dinheiro investido ali contribuiu para a imagem da ponte ser arranhada. Nem tenho opinião formada sobre o que deve ser feito com ela. Reforma para não cair? Reforma para trânsito leve? Ou desmontar e remontar em outro lugar? Realmente não sei. Só sei que enquanto estiver ali, apesar daqueles tapumes, faça Sol, fala chuva, continuará sendo muito mais que um cartão posta. Será um bom motivo para contemplar uma parte importante da vida de Florianópolis.

E se no próximo fim de semana der ponte, aproveite.

Alexandre Gonçalves/RIC Mais

Fechando o fim de semana de clima de verão em pleno inverno