Dor é tema de evento em Florianópolis

A ACED (Associação Catarinense para o Estudo da Dor) realizou neste sábado (2) evento para combater os males da dor crônica

Daniel Queiroz/ND

Palestras com orientação para lidar com a dor ou evitá-la estavam à disposição da população

Se você sente algum tipo de dor crônica, como dor de cabeça ou dor nas costas, saiba que você não está sozinho. Somente em Florianópolis, 27% da população sentem algum desconforto que dura por mais de seis meses e, dessas pessoas, as mulheres são as mais prejudicadas. Elas representam uma fatia de 32% do total de moradoras da Capital que todos os dias convivem com algum desconforto.

Para alertar a população sobre os perigos de se conviver com a dor, a ACED (Associação Catarinense para o Estudo da Dor), realizou neste sábado (2) a segunda edição do evento que lembra o Dia do Paciente com Dor. Foram realizadas palestras sobre saúde mental e física e, além disso, a comunidade recebeu dicas sobre como não se transformar em mais um integrante do grupo que sente dor crônica.

“Dor é coisa séria e, muitas vezes pode ocultar outras doenças ainda mais graves”, explica a coordenadora do evento, Juliana Barcellos. Por exemplo, uma dor de cabeça crônica pode significar problemas no aparelho digestivo, tensões na área do pescoço, a necessidade de utilizar óculos e até disfunções hormonais. “A pessoa que está sentindo alguma dor deve procurar primeiro um médico generalista. Ele é quem está apto a encaminhar o paciente para as outras especialidades”, reforça Juliana.

Dicas

Durante o evento, fisioterapeutas da Secretaria Municipal de Saúde apresentaram dicas práticas do dia a dia que devem ser seguidas por todos, mesmo por aquelas pessoas que não sentem dores fortes e constantes.

#1 – O varal

O varal precisa estar na altura dos ombros para que a pessoa não precise se esticar ao estender a roupa. “Vale colocar a corda mais baixa e depois que terminar de pendurar todas as roupas erguê-lo novamente com um bambu”, diz a fisioterapeuta Cecília Coelho. Varais de chão, mais utilizados em apartamentos são os mais aconselháveis para evitar problemas de coluna.

#2 – Passar roupa ou lavar a louça

Para essas duas atividades, a dica dos fisioterapeutas é que a pessoa coloque um pequeno banco para apoiar um dos pés. Os pés devem ser trocados constantemente para que o corpo não deposite o peso total apenas em um lado.

#3 – Posição para dormir

A melhor posição para dormir é de lado, com um travesseiro colocado entre as pernas, que devem ficar dobradas. O travesseiro que vai à cabeça não pode ser nem muito alto, nem tão baixo.  

+

Notícias