Doria afronta Bolsonaro e filia Gustavo Bebianno ao PSDB do Rio

O governador de São Paulo, João Dória, esteve no Rio de Janeiro neste domingo (1). Cotadíssimo como candidato à Presidência da República em 2022, pelo PSDB, ele esteve na Cidade Maravilhosa para marcar presença na filiação de Gustavo Bebianno ao partido. Dória tem aberto as portas do PSDB para dissidentes do PSL, sobretudo aqueles ex-aliados de Jair Bolsonaro. Bebianno foi ministro de Bolsonaro, no entanto, agora é desafeto.

Bebianno ao lado de Dória: oposição ao ex-aliado Jair Bolsonaro – Foto: Divulgação

Mais que isso: Bebianno foi o comandante da campanha de Jair Bolsonaro nas eleições vencidas pelo “capitão”.

Assim como fez com Alexandre Frota, outro ex-aliado do presidente e que agora é desafeto, Dória entende que agrega valor  ao trazê-los para o PSDB. O governador já acenou inclusive para a deputada Joice Hasselmann, outra integrante do PSL que entrou em choque com a “família Bolsonaro”.

Na solenidade deste domingo, tanto Dória quanto Bebianno bateram no governo. “Tudo o que o presidente quer é um pretexto para adotar medidas autoritárias. Bolsonaro trabalha apenas pensando na sua reeleição, em 2022”, disse Bebianno.

Dória, por sua vez, não citou o nome de Bolsonaro. Mas fez uso de postura crítica ao dizer que “Bebianno agora está na direção certa. A veloz, que vai acelerar o Brasil”.

Leia também:

Política