Identificadas as duas mulheres que morreram em acidente na SC-401, em Florianópolis

Um grave acidente deixou duas pessoas mortas na SC-401, em Florianópolis, no KM 17,8, próximo à subida do morro do cemitério Jardim da Paz, no sentido bairro-Centro. A colisão traseira, envolvendo um carro e uma moto, aconteceu por volta das 5h30 deste sábado (6). As duas mulheres de 34 e 36 anos que estavam na moto morreram no local. O motorista do veículo, Pietro Gusen, 26 anos, fez o teste do bafômetro que resultou 0,68mg/l de álcool por litro de ar expirado, acusando a embriaguez. Ele também não estava com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Com ele estavam mais duas pessoas, que não se feriram no acidente. O motorista teve a prisão convertida em preventiva no final da tarde de sábado, após a audiência de custódia. 

Uma das vítimas foi identificada como Solange Dutra Pereira, 34, que conduzia a motocicleta, uma Honda Biz. Segundo o marido dela, Neuroci Brizola Silva, 36, a mulher trabalhava como cozinheira há nove meses na maternidade Carmela Dutra e estava indo trabalhar. Ela tinha três filhos e uma neta. O velório deve ocorrer no bairro Rio Vermelho, no Norte da Ilha. 

Já a caroneira da moto, identificada como Rosemari Macholli, 36, também trabalhava na maternidade como copeira. De acordo com a mãe dela, Maria Fermina de Jesus Filha, que foi até o IML (Instituto Médico Legal) realizar o reconhecimento do corpo, aos sábados a filha pegava carona com Solange para ir trabalhar. A família mora em Santo Antônio de Lisboa, no Norte da Ilha. Indignada ao saber que o motorista dirigia embriagado, Maria disse que “nenhuma psicóloga no mundo vai me fazer entender o que aconteceu”. Rosemari tinha quatro filhos, de 22, 18, 9 e 6 anos e o seu velório deve ocorrer em Palhoça.   

Os corpos das mulheres foram encaminhados para o IGP (Instituto Geral de Perícias) e o motorista levado para a 5ª Delegacia de Polícia, na Trindade e depois passou pela audiência de custódia, onde o juíz converteu a prisão do jovem em preventiva, ou seja, ele continua preso por causa do flagrante. O advogado de Pietro, Marcos Paulo Silva dos Santos, disse à reportagem do NDOnline que o motorista é estudante de engenharia de aquicultura da UFSC e que prestou os primeiros socorros às vítimas. “Foi ele quem chamou o Samu e se ofereceu para fazer o teste do bafômetro. Ele disse que não viu a moto e que a região onde o acidente aconteceu é mal iluminada. Agora vamos aguardar a perícia”, destacou o advogado, destacando que já entrou em contato com as famílias das vítimas para oferecer a ajuda necessária.

O advogado ainda destacou que as duas testemunhas que estavam no carro com Pietro ainda não foram ouvidas e só devem falar para o juíz. 

O último acidente com vítima fatal na SC-401 havia sido registrado em 23 de março, quando a motorista Eli Schlosser perdeu o controle do veículo e bateu em um poste da rodovia. 

 

Veículo foi levado para o pátio da 5ª delegacia de polícia, na Trindade - Colombo Souza/ND
Veículo foi levado para o pátio da 5ª delegacia de polícia, na Trindade – Colombo Souza/ND

 

Solange conduzia a motocicleta - Colombo Souza/ND
Solange conduzia a motocicleta – Colombo Souza/ND


Com informações de Sérgio Guimarães, da RICTV Record, e do repórter Colombo Souza.

Cidade