Duas ovelhas e um carneiro são roubados de fazenda da UFSC

Atualizado

Duas ovelhas e um carneiro da raça Romney Marsh foram mortos e tiveram a carne roubada dentro da Fazendo Ressacada da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Duas ovelhas e um carneiro foram roubados nesta segunda-feira (30) – Foto: Reprodução/Facebook

O sumiço dos animais foi notado na manhã desta segunda-feira pelos técnicos do local. A fazenda fica na Tapera, no Sul da Ilha.

A investigação preliminar conduzida pela Polícia Federal concluiu que os animais foram mortos dentro da fazenda. No local onde eles ficavam foram encontrados cercas destruídas e vestígios de sangue.

Analisando as câmaras de segurança, foi possível ver dois carros entrando na fazenda por volta das 21h. A suspeita é de que os condutores e passageiros sejam os responsáveis pelo roubo.

A orientação é para que não se consuma a carne dos animais, isso porque as ovelhas e o carneiro são experimentais. A ingestão deste ovinos pode provocar algum tipo de contaminação, explica a professora do departamento de Zootecnia Patrizia Ana Bricarello.

Leia também:

“O consumo desses animais é proibido pela lei. Eles são testados com vacinas, medicamentos homeopáticos e tratamentos. Quando testados, eles precisam passar por uma quarentena para que a carne possa ser consumida”, afirma.

Patrizia relata que os roubos acontecem frequentemente, mas que a obra de acesso ao aeroporto deixou o local à mostra. “Com a obra concluída, a parte da fazenda próxima à estrada permite acesso de forma fácil. É necessário que se construa uma portaria”, comenta.

Outro ação que prejudica a segurança da fazenda é a falta de guardas especializados. Em virtude dos cortes de orçamento da universidade, apenas um segurança faz a guarda de todo o espaço.

Em razão da pandemia do coronavírus, a equipe técnica da fazenda foi reduzida e passou a trabalhar em turnos. Aulas e eventos coletivos também foram suspensos.

Mais conteúdo sobre

Meio Ambiente