Duas semanas após ataque, transexual esfaqueada em Florianópolis morre no hospital

Atualizado

A segunda vítima do ataque que deixou uma mulher transexual morta no bairro Ingleses, em Florianópolis, teve a morte confirmada neste sábado (22). Bruna Andrade, de 30 anos, estava internada no hospital desde que foi esfaqueada quando estava com Isabelle Colstt, há pouco mais de duas semanas.

Bruna Andrade estava internada no hospital desde o ataque, no dia 4 de fevereiro – Foto: Reprodução/Facebook

O velório de Bruna será realizado entre as 8h e as 12h deste domingo (23), no Cemitério do Itacorubi.

Os crimes ocorreram por volta das 4h, do dia 4 de fevereiro. Isabelle, que tinha 27 anos, morreu no local.

Leia também:

A Polícia Civil informou, há duas semanas, que trabalhava com a hipótese de que dois homens tenham desembarcado de um carro e atacado as duas mulheres. Os autores não foram identificados até este sábado (22).

A reportagem entrou em contato com o delegado Enio de Oliveira Matos, da Delegacia de Homicídios da Capital, e foi informada de que “todas as linhas de investigação estão sendo consideradas” pela equipe.

Questionado sobre avanços na investigação ou se novos depoimentos foram tomados nos últimos dias, o delegado se limitou a dizer que a delegacia está trabalhando no caso.

Identidade das vítimas

Informações iniciais divulgadas pela Polícia Militar e Polícia Civil indicavam que as vítimas do ataque eram dois homens. Após a publicação de uma matéria com esses dados, a Adeh (Associação em Defesa dos Direitos Humanos) emitiu uma carta de repúdio por causa do tratamento dado pelo delegado Enio à identidade das vítimas.

Polícia