“É importante uma cruzada em favor do Projeto Anticrime”, diz general Theophilo

Atualizado

Guilherme Theophilo, general da reserva e atual secretário nacional de Segurança Pública, deu início a sua fala por volta das 11h desta sexta-feira (11), em Florianópolis.

Sexto convidado do evento Momento Brasil, promovido pela Acaert (Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão), a autoridade falou sobre inteligência artificial para o combate à corrupção e elogiou o modelo de segurança do Estado.

general Theóphilo participa do Momento Brasil, em Florianópolis – Foto: Anderson Coelho/ND

Theophilo começou o discurso relembrando a sua carreira e dando um resumo dos projetos feitos nos últimos meses.

Entre as ideias, ele destacou a mudança na cultura organizacional para as forças armadas e os investimentos em armamentos e programas. “A gente precisa fortalecer a segurança no país”, disse.

O general também falou sobre o esforço do governo federal para aprovar o Projeto de Lei Anticrime. O PL foi idealizada pelo ministro Sergio Moro e está em tramitação no Congresso.

“É importante uma cruzada em favor do PL Anticrime. A gente precisa aprovar esta lei para combater a corrupção imediatamente”, contou.

Em fevereiro, o secretário esteve em Florianópolis. Santa Catarina foi o primeiro Estado que o general visitou após assumir o cargo em Brasília. À época, Theophilo disse que pretendia replicar os processos e integração entre o Tribunal de Justiça e demais órgãos de segurança para todo o país.

Nesta manhã, ele voltou a afirmar que as boas práticas em SC devem ser difundidas para os outros Estados. “Santa Catarina é um lugar diferente. Tem delegacias no Brasil que nem mesmo contam com internet e telefone”, disse.

General Guilherme Theóphilo – Foto: Anderson Coelho/ND

Projeto quer entregar produtos do tráfico para a segurança pública 

Uma das práticas do governo federal apresentadas pelo general é o projeto que facilita o envio de produtos provenientes do tráfico para entidades de segurança no país.

Segundo Theophilo, até agora, dois helicópteros apreendidos já foram doados. Um deles foi entregue à polícia do Acre e outro ao Estado do Acre. “Estamos trabalhando para fazer as doações de fazendas e outros imóveis. Isso irá ser revertido para segurança”.

Além disso, o secretário falou sobre um projeto que ainda está em análise e cria o “Minha Casa Minha Vida para a Segurança”. A ideia, segundo o general, é que os militares paguem apenas 47% do valor de um imóvel.

Antes do general, o presidente da Acaert, Marcello Corrêa Petrelli, discursou no evento. Na fala, o empresário que está a frente da entidade destacou o trabalho da imprensa para a divulgação de operações e notícias sobre violência.

Ele lembrou também o papel do investimento em educação para diminuir os índices e notícias tristes sobre segurança. “Se faz urgente o investimento neste setor”, afirmou.

Petrelli também falou sobre a campanha Jeito Catarinense, que promove atitudes positivas para modificar a realidade da corrupção no Brasil e afirmou que apoia o pacote Anticrime.

“O Jeito Catarinense é uma das maiores campanhas para criar criar a visão de que nos pequenos atos é que se faz a diferença”, completou.

General Guilherme Theophilo participa do Momento Brasil, em Florianópolis – Foto: Anderson Coelho/ND

Integração entre as policias

Paulo Koerich, chefe da Polícia Civil de Santa Catarina, foi outra liderança catarinense que falou no evento. No discurso com uma platéia cheia de policiais militares, civis e bombeiros, o líder da instituição destacou a integração entre as polícias para combater o crime.

Em 2019, segundo Koerich, houve redução de 19% no número de homicídios. Alem disso, o trabalho em conjunto entre as forças de segurança do Estado diminuiu em 69% os roubos e 38% os latrocínios.

“O modelo instituído para a segurança tem feito a diferença, pois todos sentam a mesa de forma integrada. Com isso, temos números muito bons”, avaliou.

Política