“É inadmissível que as pessoas comprem esse tipo de material”, declara Paulo Alceu

O Procon de Santa Catarina notificou por medida cautelar a empresa B2W – Companhia Digital por vender coleiras antilatido e antimordida.

De acordo com o órgão de defesa do consumidor, o modelo do produto impede o animal de beber, comer e de transpirar, podendo levá-lo a óbito se usado por longos períodos.

Caso descumpra a medida cautelar do Procon SC, a empresa poderá pagar multa de R$ 1 milhão.

Paulo Alceu comentou sobre o assunto no ND Notícias. Acompanhe!

+

ND Notícias