Efeitos do tsunami no continente americano é menor que o esperado

As ondas que chegaram na costa oeste dos Estados Unidos, nesta sexta-feira, após o forte teremoto seguido de tsunami registrado no japão, não causou danos ao país americano até o memento.

No Havaí, o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico informou que a primeira ilha atingida foi a de Kauai. A água invadiu a terra em Honolulu, inundando a praia em Waikiki, mas parando antes de atingir os grandes hotéis da região.

Ondas de ao menos um metro de altura foram registradas em Oahu e Kauai, e autoridades alertaram que elas podem continuar e podem ficar maiores.

Estradas e praias estavam estavam vazias quando o tsunami atingiu o Estado americano, que teve horas para se preparar. Moradores de áreas costeiras foram enviados para centros comunitários e escolas enquanto turistas em Waikiki foram levados para andares mais altos de seus hotéis. Pessoas esperavam em longas filas para fazer estoques de gás, garrafas de água, alimentos enlatados e geradores.

O tsunami, gerado por um terremoto de magnitude 8,9 na costa leste do Japão, viajou pelo Pacífico em uma velocidade de 800 quilômetros por hora –mais rápido que um avião comercial–, segundo Kanoa Koyanagi, um geofísico do Centro de Alerta.

As ondas podem atingir a costa oeste da américa do sul nas próximas horas. Segundo informações das agências de notícias o governo chileno emitiu alerta nas cidades litorâneas.

Mundo