Em 2020, trânsito da ponte Colombo Salles será desviado para a Hercílio Luz

Atualizado

Conforme anunciado nesta segunda (1º) pelo secretário de Infraestrutura do Estado, Carlos Hassler, a ponte Colombo Salles deverá ser interditada por uma semana após o verão, em 2020, para a cura do concreto das juntas de dilatação em sua superfície. Durante esse período, o trânsito deverá ser desviado para a ponte Hercílio Luz – interditada há 36 anos -, cuja previsão de término da restauração é estimado para março do ano que vem.

Pontes Colombo Salles e Pedro Ivo Campos – Flavio Tin/ND

Por meio de assessoria, o Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura) informou que, com a reforma, a ponte Hercílio Luz poderá receber o mesmo peso de veículos que recebe a BR-101. No entanto, haverá um planejamento conjunto com prefeitura, população e outras entidades para definir como isso será feito.

De acordo com o engenheiro civil e coordenador geral do Comdes (Comitê Metropolitano para o Desenvolvimento da Grande Florianópolis), Roberto Oliveira, essa é uma medida necessária e deve ser complementada com a adoção do transporte marítimo. “Não há dúvidas sobre a capacidade da Hercílio Luz em suportar o tráfego, pois a estrutura recebeu material novo, com aço e barras mais fortes, e embora tenha sido readequada para receber até 45 toneladas, ela resiste bem até 60 toneladas”, afirma Oliveira.

“Ainda assim, teremos de enfrentar um “regime de guerra” com apenas duas pistas, em vez das quatro vias da Colombo Salles. Por isso, o transporte marítimo deixou de ser um sonho ou uma estratégia, ele é uma necessidade porque precisamos de alternativas para a ‘crise das pontes’”, analisa o coordenador geral do Comdes.

Trabalhos em andamento

As obras de recuperação das duas únicas ligações viárias entre a Ilha de Santa Catarina e o Continente começaram logo após a assinatura da ordem de serviço, em 28 de fevereiro de 2019. Esse início contempla a montagem do canteiro – que já recebeu alguns contêineres -, compra de materiais, deslocamento de maquinário, contratação de operários, implantação de alojamentos, entre outros, que já estão em andamento, sem interferência no trânsito nesse primeiro momento.

Segundo o secretário estadual de Infraestrutura, Carlos Hassler, o cronograma da obra e a elaboração do plano de trabalho devem ser concluídos nas próximas semanas. O secretário também informou que se reuniu com representantes da Celesc, Casan, SCGás, SQE Luz e Unifique, para alinhar a coordenação do trabalho a ser realizado em conjunto com as autarquias e empresas de luz, água, gás, telefonia, internet e televisão, para evitar qualquer  intercorrência durante o período de execução das obras, uma vez que o abastecimento desses serviços passa por tubulações e cabeamentos sob as estruturas das pontes.

A obra está prevista para ser realizada em 24 meses, com aditivos para o reajuste dos preços orçados na época da licitação, que chegavam a R$ 29 milhões. Conforme o relatório da vistoria técnica de Redimensionamento de Serviços, entregue na quarta-feira (27 de março)  foi constatado outro tipo de dano, não previsto na planilha de serviços a serem executados pela empresa contratada. “O dano não compromete a segurança da ponte, mas como o reparo não estava previsto no edital contratado, será preciso realizar novos processos para encontrar a solução”, explica o secretário.

Não está liberada

Motoristas que trafegavam pela Via Expressa de Florianópolis (BR-282) sentido BR-101 na manhã desta quarta (3) encontraram um trecho da terceira faixa aberto. O pequeno trajeto de cerca de um quilômetro estava sem os cones indicativos da obra e gerou boatos sobre a suposta liberação da via.

Contudo, tanto a PRF (Polícia Rodoviária Federal) quanto o Dnit (Departamento de Infraestrutura de Transportes) informaram que a pista ainda não está aberta para o tráfego. O que pode ter acontecido, segundo o Dnit, é que a empresa responsável pelos trabalhos liberou parcial e temporariamente o trecho para pintura ou outra intervenção. O plano é que um primeiro trecho da terceira pista, no sentido BR-101, seja liberado para o trânsito ainda na primeira quinzena de abril. O órgão, no entanto, não confirmou qual seria o ponto.

Infraestrutura