Embate na Câmara atrasa votação do relatório final da CPI dos Alvarás

Ainda sem chegar a um consenso sobre o fechamento dos trabalhos da CPI dos Alvarás, que desde maio do ano passado investiga ilegalidades na autorização para construções em Florianópolis, a apresentação do relatório final foi mais uma vez adiada. Nesta segunda-feira, quando deveria ser feita a apresentação e votação do documento, os vereadores voltaram a se reunir, mas acabaram não votando o relatório, que deverá ser votado nesta terça-feira.

O embate é sobre o relatório prévio apresentado no dia 25 de março pelo relator, vereador Pedro Assis Silvestre (PP). Após a divulgação do voto do relator, o vereador Katumi Oda (PSB) se manifestou contrário a alguns pontos. “Estamos buscando um entendimento para apresentar um único relatório”, disse Silvestre.

Katumi não concorda com o pedido de suspensão da emissão de alvarás por 180 dias, proposto pelo relator até que o município consiga zerar a fila de pedidos pendentes no órgão. Ele também não concorda com a suspensão de alvarás por parte da Secretaria do Continente, que atualmente é a responsável pelas emissões naquela região da cidade. No entanto, ambos se comprometeram a buscar uma solução para o embate. “Estamos dialogando neste sentido, para apresentar um único relatório”, respondeu Katumi.

Nos bastidores da Câmara a informação é de que a demora para a votação do relatório final esteja sob pressão do poder executivo, que também seria contrário às proposições do relator. Silvestre não confirma os boatos, mas explica que o relatório não é punitivo. “O que apresentamos são propostas para uma cidade melhor, e acredito que chegaremos a um consenso”, rebateu. Caso não haja consenso entre os vereadores, dois relatórios devem ser colocados em votação.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...