Empoderamento: confira os eventos do Agosto Dourado, que incentiva a amamentação

Atualizado

Cristina Melo pretende amamentar seu filho Noah até os dois anos; amamentação promove benefícios para mães e bebês – Priscila Rezende/Divulgação/ND

Vital para a saúde dos bebês, a amamentação é tema da campanha “Agosto Dourado” comemorada a partir desta quinta-feira (1º) no Brasil. Além de proteger os recém-nascidos de doenças, a prática reduz custos para as famílias e para o Governo.

A amamentação é recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que enfatiza a importância do aleitamento materno nos primeiros seis meses de vida e fala em benefícios para crianças de até dois anos.

Crianças que são amamentadas correm menos risco de morte por diarreia e infecções em relação às que não recebem o aleitamento. Existem também estudos que afirmam que a prática reduz as chances de câncer na mãe.

Leia também

A organização também recomenda que hospitais tenham uma política de amamentação escrita e orientem sobre alimentação substitutiva quando necessário.

Mãe de dois filhos, Cristina Melo pretende amamentar seu filho Noah até os dois anos. Hoje com um ano, ele tem sua alimentação complementada com outros alimentos. “Eu sou a favor de que a mãe amamente enquanto for prazeroso pra ela e para o bebê. Não deve ser uma obrigação”, explica.

Em 2019, a campanha “Agosto Dourado” adotou o slogan “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação: hoje e para o futuro!”. O objetivo é conscientizar os pais e familiares sobre a importância do apoio ao aleitamento.

Apoiada pela família, Tais Martins continuou amamentando seu filho Matheus mesmo após escutar comentários negativos “Diziam não acreditar que eu estava amamentando uma criança que já tinha dentes”.

O filho de Tais Martins foi amamentado até completar um ano- Acervo Pessoal/Divulgação/ND

Quando descobriu que estava grávida, ela não tinha conhecimento sobre a prática. “Perguntei para minha doula que marca de mamadeira era melhor”. Seu filho Matheus parou de mamar naturalmente, sem que houvesse pressão no processo.

Na semana de 1º a 7 de agosto é celebrada também a Semana Mundial do Aleitamento Materno, promovida pela OMS e pelo Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) em 170 países.

Amamentação reduz custos para famílias e evita mortes

A edição de 2015 do “Caderno de Atenção Básica” distribuído pelo Ministério da Saúde destaca como um dos benefícios da amamentação o menor custo financeiro. O texto exclui casos em que o aleitamento natural não é possível.

Além da compra de fórmula infantil para alimentação, existem gastos relacionados a compra de mamadeiras, bicos e o gasto com gás de cozinha.

Um estudo publicado pelo órgão da ONU (Organização das Nações Unidas) que cuida da saúde de gestantes, recém-nascidos, crianças e adolescentes a melhora nas práticas de amamentação poderia prevenir, a cada ano, as mortes de 823.000 mortes de crianças menores de 5 anos e de 20.000 mulheres, por câncer de mama

Confira programação do município para o Agosto Dourado:

1º a 31/8 – Série de ações nos Centros de Saúde de Florianópolis, que envolvem, entre outras:
• Atendimento à mulher, pais e família, sobre amamentação.
• Sensibilização e rodas de conversa.

*Informe-se no seu Centro de Saúde.

3/8 – A partir das 10h, no Parque de Coqueiros:
• Mamaço Floripa 2019

8/8 – Às 14h45, na Clínica Santa Helena:
• Palestra para os Casais grávidos e Pais – ‘A importância da Rede de Apoio para o Sucesso do Aleitamento Materno’ com a Enfª Dra. Evanguelia Kotzias Atherino dos Santos; e ‘A importância do Aleitamento Materno e suas Repercussões no presente e no futuro’, com o Pediatra e Neonatologista Gean Carlo Rocha.

14/8 – Às 7h30, no Centro Universitário Estácio de Sá – São José:
• I Seminário de Aleitamento Materno CORAMAS – Leite Materno, um alimento perfeito para Dar e Doar.

29/8 – Às 13h30, no Auditório CRM – SC-401:
• VI Seminário COMAMAS – Os enfrentamentos no processo de amamentar: superando com a participação de todos.

Mais conteúdo sobre

Saúde