Empresário de SC morre ao testar tirolesa que seria a maior da América Latina

Atualizado

O empresário Sandro Marcos da Silva morreu nesta terça-feira (7) quando realizava um teste em uma tirolesa no Irahy Eco Park, em Iraí, no Rio Grande do Sul. Morador de Camboriú, Sandro tinha experiência na montagem de tirolesas.

Segundo a Polícia Civil, Sandro era o responsável técnico pela tirolesa – Foto: Projeto Aventura/Divulgação

Acompanhado da mulher e de dois de seus três filhos, Sandro viajou na segunda-feira (6) para Iraí, município localizado a 455 quilômetros de Porto Alegre. Desenvolvida pela empresa dele, o projeto seria a maior tirolesa urbana da América Latina, com 1,6 mil metros de extensão.

Segundo informações da Polícia Civil do município de Planalto, Sandro estava acompanhado de sua equipe no momento do acidente. Ao testar o equipamento, algo deu errado e o empresário caiu sobre o telhado de uma residência. Nenhum dos moradores ficou ferido.

Leia também:

O delegado Ercílio Carletti, responsável pelas investigações do caso, conta que uma perícia foi feita no local do acidente ainda na terça-feira.

Outra perícia, desta vez nos equipamentos, deve ser feita por peritos de Porto Alegre na semana que vem. Segundo o delegado, o cabo em que Sandro estava preso não foi rompido. As imagens da câmera que o empresário usava acoplada ao seu capacete também devem ser analisadas.

A estrutura teve o último cabo instalado no sábado (4) e o treinamento dos funcionários começaria nesta quarta-feira (8). A tirolesa seria inaugurada no próximo fim de semana.

Paraquedista experiente

Paraquedista há três décadas e ex-militar, Sandro tinha experiência na construção de tirolesas. Em Santa Catarina, com o Projeto Aventura, ele foi o responsável por projetos em Itajaí, Criciúma, Zimbros, Içara, Chapecó, Antonio Carlos, Gravatal e Camboriú.

Fundado por Sandro, o Projeto Aventura é uma empresa especializada na construção de tirolesas, parede de escalada, arvorismo e estilingue humano. Além da montagem da estrutura, oferece cursos de formação para monitores e operadores de tirolesa.

O velório de Sandro acontece nesta quarta-feira (8), a partir das 21h, na Central do Luto em Camboriú. Já o sepultamento será feito amanhã às 9h, no cemitério municipal de Camboriú, próximo ao antigo Colégio Agrícola.

Mais conteúdo sobre

Polícia