Empresários de Jaraguá do Sul são sequestrados e perdem R$ 219 mil no RS

Atualizado

Um homem de 44 anos, e uma mulher de 33, ambos de Jaraguá do Sul, foram sequestrados, nesta quinta-feira (26), por um grupo de quatro pessoas, em Torres, no Rio Grande do Sul. Além do susto, tiveram um prejuízo de R$ 219 mil.

Donos de uma empresa alimentícia, eles percorreram com o seu carro os quase 450 quilômetros que dividem a região e o município gaúcho, atraídos por um anúncio de uma carga de alho com preços baixos.

Eles foram recebidos por um grupo armado  e tiveram que pagar R$ 219 mil pela liberdade. A Polícia Civil começou a investigar o caso nesta sexta-feira (27), e o caracteriza como “golpe do chute”. Até o início da noite desta sexta, ninguém foi preso.

Casal foi levado por sequestradores a cativeiro – Foto: Arquivo/Wallpaper Flare/Divulgação/ND

Leia também:

Duas tentativas de compra

Ao chegarem no galpão onde estaria a carga de alho pela primeira vez, as vítimas perceberam que estava fechado e a justificativa era uma “suposta auditoria”.

Saindo do local, os dois procuraram um local para pernoitar, encontrando um chalé no mesmo município. Por volta das 7h da manhã do dia seguinte, o casal foi novamente ao encontro dos vendedores, no mesmo galpão visitado no dia anterior.

Os supostos vendedores, então, chegaram em uma caminhonete branca. Dentro dela estavam quatro pessoas, dentre elas três homens e uma mulher. Todos portavam uma pistola, informaram as vítimas no boletim de ocorrência.

Eles abordaram do casal, ainda no galpão, e um deles assumiu a direção do veículo comandado pelas vítimas, coagindo os dois a ficarem no carro. Os dois veículos, dos suspeitos e das vítimas, foram juntos até um cativeiro na avenida Bela Torres.

Duas transferências foram feitas

Lá, mantiveram o casal isolado e os coagiram fazer duas transferências bancárias: a primeira, no valor de R$60 mil e segunda no valor de R$ 159 mil. Logo após a realização das transferências, o grupo deixou o cativeiro. O casal não foi agredido, e o carro dos dois foi deixado no local, informa a PM.

Após o grupo ir embora, o homem e a mulher entraram no veículo e dirigiram até um restaurante no município de Sombrio, no Sul do Estado. Por volta das 19h30, acionaram a Polícia Militar e registraram a denúncia.

Golpe do chute

A Polícia Civil começou a investigar o crime na tarde desta sexta-feira (27), informa o delegado Anselmo Cruz, titular da Delegacia de Roubos e Antissequestro da DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais).

De acordo com Ronaldo Cruz Sombrio, tenente-coronel  da Policia Militar do Extremo Sul, o casal já tinha acertado a compra da carga, no valor de R$ 220 mil, através de e-mails trocados entre os comerciantes e os supostos empresário de Torres.

Conforme Cruz, esse tipo de sequestro é chamado de “golpe do chute”. Ele é caracterizado pela oferta de produtos com valor muito abaixo do preço de mercado. Os sequestradores costumam exigir que os interessados levem dinheiro vivo em encontros, quando então realizam o roubo.

Mais conteúdo sobre

Polícia