Empresas do transporte coletivo de Criciúma temem colapso no sistema por lotação dos ônibus

Usuários do transporte coletivo de Criciúma têm reclamado da lotação dos ônibus. Conforme decreto estadual a ocupação máxima deve ser de 50% dos passageiros sentados, mas o cenário tem sido outro.

Sobre o assunto, a Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU) afirmou que tem o colapso do sistema e pede apoio do poder público. Entenda!

+

BG Criciúma