Encontrado o homem que esqueceu R$ 800 dentro de lanchonete em Joinville

Dono do estabelecimento procurou a RIC para divulgar a história e nesta sexta-feira pode devolver o dinheiro ao seu dono

Reprodução RICTV/ND

Arnoldo de Lima (E) agradece a Lúcio Alexandre Maes, dono da lanchonete,  pela devolução do dinheiro

“O que era para ser uma coisa normal acabou virando notícia. Não esperávamos por isso”. A afirmação é do empresário Lúcio Alexandre Maes, 41 anos, que desde o último sábado (14/4/12) procurava pelo homem que esqueceu um porta óculos, com cerca de R$ 800 em dinheiro dentro, na sua lanchonete, localizada na área central do Distrito de Pirabeiraba, zona Norte de Joinville.
Nesta sexta-feira (20), logo após o meio-dia, a espera do comerciante por uma resposta chegou ao fim. Parentes e amigos do homem que perdeu o porta óculos o reconheceram nas imagens divulgadas pela RICTV Record e pelo jornal Notícias do Dia e o alertaram sobre o dinheiro. 
O morador de Pirabeiraba Arnoldo de Lima, 59, não conseguia conter as lágrimas durante o encontro com o homem que achou, guardou e devolveu seu dinheiro. Eram R$ 800 que estavam guardados dentro da bolsa para óculos. Dinheiro que Arnoldo utilizaria para pagar uma prestação de material de construção.
“A gente não tinha mais esperança de recuperar este dinheiro. Graças a pessoas boas como o Lúcio conseguirei pagar a prestação. A gente não sabia o que ia fazer”, comemora Arnoldo.
Arnoldo de Lima disse que naquele sábado saiu do trabalho em uma fiação e parou para tomar uma cervejinha. “Eu acabei esquecendo esse dinheiro. Mas ainda bem que existem pessoas boas como o Lúcio, que Deus sempre olhe por ele”, diz o caldereiro emocionado por ter recuperado o dinheiro.

Reconhecimento

Nesta sexta-feira (20) à tarde, depois de que Arnoldo de Lima descreveu a embalagem esquecida, quanto tinha dentro e outros detalhes, o dinheiro voltou para as mãos dele. O ND divulgou que havia cerca de R$ 900 em uma pochete para garantir que apenas o dono conseguisse descrever o objeto.
“Foi emocionante devolver este dinheiro ao senhorzinho. Ele é um homem trabalhador. Ele disse que estava desesperado atrás do porta óculos e foi mais do que gratificante recuperar o dinheiro”, explicou o empresário Lúcio Maes..
Apesar de virar notícia devido à idoneidade, o dono da lanchonete diz que só fez a sua obrigação.  “Eu só fiz a minha parte. Se um dia eu perdesse alguma coisa, gostaria que alguém fizesse isso por mim. É assim que se combate a corrupção e se faz uma sociedade melhor”, finaliza Lúcio Alexandre Maes.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias