Entidades empresariais de Santa Catarina pedem abertura do comércio a governador

Atualizado

Entidades empresariais catarinenses solicitaram que o comércio possa retomar as atividades imediatamente. A posição foi apresentada ao Governo Estadual na tarde desta terça-feira (7) pelo Cofem (Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina) durante reunião virtual.

Cena comum em meio ao decreto de isolamento – Foto: Arquivo/Anderson Coelho/ND

Leia também:

O documento apresentado pelo o Conselho reúne assinaturas de seis entidades empresarias catarinenses.

Conforme o Cofem, a preocupação é maior com as empresas de menor porte. Mais atingidas com as medidas de isolamento, elas possuem menos caixa para fazer frente aos compromissos que estão vencendo. Dentre eles, especialmente a folha de pagamento dos funcionários, destaca o Cofem.

As entidades ressaltaram que a abertura das lojas não deve ser feita de qualquer forma, mas com protocolos claros para assegurar a saúde tanto dos clientes quanto dos trabalhadores. Também pediram que o governo apresente com objetividade os critérios técnicos para a definição dos setores autorizados a operar.

Assinaram o documento apresentado ao governo a Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina), Fecomércio (Federação do Comércio), Faesc (Federação da Agricultura), Fetrancesc (Federação dos Transportes), Facisc (Federação das Associações Empresariais),  FCLD (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina) e associação das Micro e Pequenas Empresas.

Economia