Equipes fazem busca, mas não encontram baleia que estava presa em rede em Florianópolis

O filhote de baleia-franca que ficou preso em uma rede de pesca no Pântano do Sul, em Florianópolis, nesta quarta-feira (22), não foi mais localizado pelas equipes de resgate. As buscas aconteceram ao longo da manhã desta quinta-feira (23), em todo Leste e Sul da Ilha.

Outras baleias foram avistadas durante sobrevoo do Arcanjo, mas a que está presa em rede ainda não foi localizada - Arcanjo/Divulgação/ND
Outras baleias foram avistadas durante sobrevoo do Arcanjo, mas a que está presa em rede ainda não foi localizada – Arcanjo/Divulgação/ND

Acionado pelo Instituto Baleia Franca, uma equipe do helicóptero Arcanjo começou as buscas com um sobrevoo por volta das 8h30. As buscas foram realizadas em todo o Leste e Sul da Ilha, mas nenhuma baleia com as mesmas características foi localizada.

Segundo o Major Ferreira, do Arcanjo, ainda na quarta-feira, o filhote foi desamarrado parcialmente, já que estava muito próximo à mãe, o que poderia oferecer riscos a mergulhadores que tentassem livrá-lo totalmente das amarras. Assim, a equipe optou por fazer alguns cortes na rede para que o filhote não ficasse mais preso no mesmo lugar, podendo seguir com a mãe.

Junto ao pedaço de rede que ainda permaneceu envolto ao filhote, havia duas boias pequenas, que facilitariam a identificação nesta quinta-feira.  Além do Leste e Sul da Ilha, a equipe também sobrevoou a região das praias da Pinheira e Guarda do Embaú, em Palhoça, e até a Praia Central de Garopaba, mas mãe e filhote não foram mais localizados.

No final da manhã, os socorristas receberam a informação de que os dois animais haviam sido vistos por pescadores na região da praia da Silveira, em Garopaba. Outra equipe será deslocada para o local, por terra e também pelo mar, para tentar localizar o filhote e finalizar o resgate.

Cidade