Equipes se unem para desencalhar baleia na Praia da Lagoinha, em Florianópolis

Três barcos serão mobilizados no início da tarde para ajudar no desencalhe; força-tarefa atua desde a noite de terça para manter o filhote de nove metros molhado

A baleia encontrada encalhada na praia da Lagoinha, na região de Ponta das Canas, em Florianópolis, continua sendo monitorada na manhã desta quarta-feira (3).

Baleia encalhada na praia da Lagoinha – Foto: Polícia Militar Ambiental/Divulgação/NDBaleia encalhada na praia da Lagoinha – Foto: Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND

Segundo a Polícia Militar Ambiental, ainda não foi possível retirar a baleia em função da maré baixa. Pescadores encontraram o animal encalhado no início da noite desta terça-feira (2). A ocorrência chegou a ser transmitida ao vivo por pescadores, enquanto aguardavam socorro.

Uma força-tarefa composta por equipes da Polícia Militar Ambiental, Ibama, R3 Animal e pescadores atua desde a noite para manter o cetáceo molhado.

Leia também:

Entre o meio-dia e as 13h, dois barcos de pesca e um barco de uma empresa de passeios marítimos serão acionados para tentar desencalhar a baleia.

Trata-se de um filhote de nove metros de comprimento da espécie Jubarte. O sexo do animal ainda não confirmado.

De acordo com a Polícia Militar Ambiental, é comum a presença dessa espécie no litoral catarinense nesta época. No entanto, não é recorrente o encalhe desses animais. A suspeita é de que o filhote tenha se perdido da mãe durante a travessia.

Remoção

Para a remoção do animal será utilizado um kit de desencalhe de baleia, que conta com uma corda especial para amarrá-la sem trazer danos.

Kit especial utilizado para a remoção da baleia. Cordas alaranjadas são utilizadas para amarrar o animal – Foto: Polícia Militar Ambiental/Divulgação/NDKit especial utilizado para a remoção da baleia. Cordas alaranjadas são utilizadas para amarrar o animal – Foto: Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Notícias