Escola de Blumenau recomenda bermuda na altura dos joelhos para evitar assédio

Atualizado

A manhã desta quarta-feira (19) foi marcada por uma manifestação na Escola de Educação Básica Elza Pacheco, em Blumenau. Meninas de bermuda e com cartazes em mãos pediam que meninos sejam educados respeitá-las e não que elas precisem usar a peça com comprimento maior para evitar assédio.

Escola afirma que recomendação foi acordada em assembleia com os pais – Foto: Danubia de Souza/NDTV

O ato ocorreu um dia depois de as alunas que usavam shorts serem chamadas na direção do colégio. Lá elas ouvirem uma recomendação: dentro da escola a bermuda deve na altura dos joelhos. Os pais também receberem uma ligação da escola reforçando o pedido.

Leia também:

A direção do colégio se manifestou por meio de nota. No documento disse tratar-se de uma recomendação e não de uma determinação.

Reforçou ainda que a medida foi acordada em assembleia feita no fim de 2019, com a presença dos pais.

“O objetivo, além de zelar pelas estudantes, consiste em cumprir as normativas internas construídas coletivamente com a comunidade escolar. A direção lamenta ter ocorrido uma interpretação incorreta do fato, qual seja, uma simples orientação”, diz ainda a nota.

Mais conteúdo sobre

Educação