Escolas estaduais passam por reformas para o retorno das aulas

Atualizado

Em fevereiro começa o ano letivo na rede estadual e municipal de ensino de Santa Catarina. São 538 mil alunos em mais de mil unidades espalhadas pelo Estado.

Zélia Scharf ainda está em reformas – Foto: NDTV/Reprodução

Apesar da proximidade da data, há escolas que ainda estão se preparando para receber os estudantes, a exemplo da Escola de Educação Básica Zélia Scharf, que fica localizada em Chapecó, no Oeste do Estado. 

A instituição está em obras desde o ano passado, quando recebeu a autorização para a reforma no dia 25 de fevereiro. Atualmente, 60% dos trabalhos já foram concluídos. 

Em muitos ambientes, a estrutura nem de perto lembra as antigas sala de aula. Do chão ao teto, tudo foi trocado, inclusive a parte elétrica e hidráulica. 

A mudança ocorre também nos banheiros, salas de professores e demais espaços, como nas áreas de convivência, a exemplo do pátio onde o piso de cimento está sendo substituído por calçadas de paver.

Obras estão 60% concluídas – Foto: NDTV/Reprodução

A expectativa da Gered (Gerência Regional de Educação) é que a reforma seja entregue antes do prazo previsto. Apesar de algumas salas já estarem prontas, há outras que os trabalhos ainda estão na metade. Com isso, por questões de segurança, os alunos do ensino médio matutino vão permanecer estudando, temporariamente, na Escola Zita Flach, que foi inaugurada em 2019. 

“Assim conseguiremos fazer o rodízio necessário das atividades da obra aqui no Zélia”, comenta a coordenadora da Gered, Janize Scussiatto de Oliveira. 

Leia também:

Demorou 50 anos 

Esta é a primeira grande reforma realizada na escola em quase 50 anos de atividades. Depois de tudo entregue, a manutenção do espaço deve ser facilitada, por conta do SICOP (Sistema Integrado de Controle de Obras Públicas), que deve agilizar os pequenos consertos

“Já existe a empresa contratada, que assim que acionada, em poucos dias os reparos solicitados podem estar sendo feitos”, diz o gestor, Arquimar Guarda.

Outra escola 

Em 2020, a rede estadual de ensino de Chapecó, que conta com um total de 24 mil alunos, oferta cerca de 1,3 mil vagas. Ao todo, 1.180 são para a escola Zita Flash, que também passa por adequações.

Apesar da escola estar pronta, a estrutura precisou passar por adequações de acessibilidade. No anfiteatro, por exemplo, além do espaço para cadeirantes, o Estado deve disponibilizar um local para cão guia.

Escola Zitta Flach – Foto: NDTV/Reprodução

Nos banheiros, além do sistema de acesso já existentes, outras melhorias precisam ser feitas, como a construção de um espaço reservado para cadeirantes e a troca das pias de mármore. 

Já no ginásio, a obrigatoriedade foi do alargamento do palco e a instalação de elevadores, além de metade da arquibancada que precisou ser quebrada para aumentar a área para cadeirantes. Contudo, a gerência de educação acredita que as obras não devem atrapalhar o andamento do ano letivo. 

“Acreditamos que vai passar um pouco do início das aulas, mas ela ocorre dentro do prazo previsto e não interfere nas atividades da escola”, disse  Janize Scussiatto.

Outras escolas também estão sendo reformadas mas os trabalhos devem ser finalizados antes do início das aulas

Mais conteúdo sobre

Economia