Esgoto é o principal agente poluidor das regiões do rio Tijucas e Costa Esmeralda

Análise é do Comitê da Bacia Hidrográfica, que defende a promoção de investimentos no setor

Arquivo/ND

Na região, Itapema é uma das poucas cidades com esgoto tratado

Tijucas – Na região do Vale do rio Tijucas e na Costa Esmeralda, Itapema e Rancho Queimado estão entre os poucos municípios do Estado que promovem a coleta e o tratamento do esgoto produzido pela população. No restante das cidades, a ausência deste serviço é a principal fonte de poluição das bacias hidrográficas dos rios Tijucas, Inferninho, Itapema e Santa Luzia. A análise é do Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Tijucas, que defende a promoção de investimentos no setor.

Santa Catarina é apenas o 11º estado do País em tratamento de esgoto, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia a Estatística). A situação se reflete na região e na qualidade da água dos rios. Depois de Itapema e Rancho Queimado, Tijucas, que é uma das cidades mais antigas do Estado, se prepara somente agora para ter seu sistema, com a ajuda de financiamento da Caixa Econômica Federal.

Ao mesmo tempo em que polui com o esgoto, a região, segundo o presidente do Comitê, Djalma Silva Bittencourt, também não protege seus mananciais.  O corte da mata ciliar, ao longo dos anos, vem provocando o assoreamento e o alargamento das margens dos rios. O comitê está trabalhando em um projeto, juntamente com as prefeituras e entidades de classe, para garantir a recomposição do verde em cerca de 50 quilômetros de margens. “Fizemos um pacto com a região e estamos trabalhando para que essa recomposição aconteça com árvores nativas, adequadas ao solo de cada uma das margens”, explicou o dirigente.

Sem a mata ciliar, as margens também estão vulneráveis à extração mineral, que é frequente na região. O comitê está desenvolvendo ações para disciplinar a atividade, acabar com os conflitos entre ribeirinhos e mineradores e conter o assoreamento.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias