Ex-presidente da Epagri, preso na operação Alcatraz, tem fiança reduzida para R$ 50 mil

Atualizado

O ex-presidente da Epagri, Luiz Ademir Hessmann, que está preso desde o dia 30 de maio deste ano, dentro da operação Alcatraz, conseguiu, em decisão liminar do ministro Joel Paciornik, publicada na segunda-feira (17), a redução da fiança imposta pelo TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4° Região).  O valor de R$ 300 mil determinado para que ele fosse solto, foi reduzido para R$ 50 mil.

Documentos da Operação Alcatraz. – Divulgação/ND

De acordo com advogado, Marlon Bertol, que atua na defesa de Hessmann, o valor será pago até as 14h desta terça-feira (17).

Leia também:

Ainda na decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) ficou mantida as demais medidas cautelares e Hessmann, que está preso no Complexo Penitenciário da Agronômica, em Florianópolis, terá que fazer o uso de tornozeleira eletrônica.

Justiça