Facções criminosas são alvo de operação deflagrada pela Polícia Civil em Florianópolis

Atualizado

A Polícia Civil deflagrou, na madrugada desta quinta-feira (1º), a Operação Alligator, com o objetivo de combater facções criminosas que agem no bairro Monte Cristo, na região continental de Florianópolis. Os agentes estão cumprindo cerca de 20 mandados de busca e apreensão e dez de prisões temporárias.

Até as 9h, sete pessoas já haviam sido presas – Polícia Civil/Divulgação/ND

Até as 9h, sete pessoas já haviam sido presas. Às 9h30 as equipes ainda estavam cumprindo as ordens judiciais que foram expedidas. A operação deve continuar durante toda a quinta-feira.

De acordo com a Polícia Civil, a comunidade alvo da operação é denominada PC3 e é amplamente conhecida pelo crime de tráfico de drogas e por ser dominada por organizações criminosas.

Leia também:

A partir de investigações, os policiais juntaram indícios de autoria e materialidade contra os principais líderes da facção criminosa. Eles são suspeitos dos crimes de tráfico de drogas e organização criminosa, além de posse e porte ilegal de arma de fogo.

O nome da operação, segundo a Polícia Civil, faz referência ao logotipo de uma marca frequentemente utilizada pelos membros da organização criminosa investigada. A marca, inclusive, seria usada para ajudar na identificação dos membros do grupo.

Operação Alligator ocorre no bairro Monte Cristo, região Continental de Florianópolis – Polícia Civil/Divulgação/ND

As investigações e a operação policial foram desencadeadas pela equipe da Cicon (Central de Investigação do Continente) e coordenadas pelo delegado da Polícia Civil, João Adolpho Fleury Castilho.

A operação contou, ainda, com o apoio da Polícia Militar, por meio do 22º Batalhão e do Canil, e da Divisão de Operações com Cães e Escolta do Deap (Departamento de Administração Prisional).

Operação Alligator foi deflagrada pela Polícia Civil na madrugada desta quinta-feira – Polícia Civil/Divulgação/ND

Polícia