Família de haitiano morto na BR-101 em São José chega ao Brasil

Atualizado

A DIC (Divisão de Investigação Criminal) de São José continua investigando a morte do haitiano Kerby Tingue, de 32 anos, que foi atropelado na marginal da BR-101, em São José, na madrugada do dia 3.

Polícia Civil ainda divulga causas e motivações da morte do haitiano, Kerby Tingue – Reprodução/Facebook/ND

Após receber imagens da concessionária que administra a rodovia, a Polícia Civil abriu um inquérito para apurar se a vítima teria sido empurrada, e consequentemente vítima de homicídio. Em um primeiro momento, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) tratou o caso como um atropelamento.

Leia também:

O delegado responsável pela investigação, Manoel Galeno, não quis dar detalhes para não atrapalhar as investigações.

Galeno confirmou que a família da vítima é aguarda nessa terça-feira (11) na delegacia de São José para prestar depoimento.

A irmã da vítima, Marie Tingue, chegou ao Brasil nessa segunda-feira (10) para realizar os procedimentos para que o corpo seja liberado e levado de volta ao Haiti.

Polícia