Famílias em vulnerabilidade social receberão 10 mil cestas básicas na Capital na pandemia

Atualizado

Concessão das cestas básicas é avaliada por uma equipe técnica e mediante comprovação de vulnerabilidade social – PMF/Divulgação/ND

A população em situação de vulnerabilidade social de Florianópolis receberá 10 mil cestas básicas durante a pandemia do novo coronavírus. Ao todo, o benefício já foi entregue a mais de 7.000 famílias, de acordo com a Prefeitura da Capital. Os produtos são doados na Passarela da Cidadania e também adquiridos por meio do Fundo Municipal de Defesa Civil. A Somar Floripa, em parceria com a Secretaria de Assistência Social, Defesa Civil, Exército e Bombeiros, entrega as cestas básicas nos Cras (Centros de Referência de Assistência Social) e Neims (Núcleos de Educação Infantil Municipais) de todas as regiões da Capital, com o monitoramento de rotas.

Além disso, cem costureiras voluntárias produzem máscaras caseiras, que são entregues junto com as cestas básicas. Essa ação faz parte da Campanha Somando Contra a Covid-19, que conta com diversas ações da Somar Floripa para ajudar quem precisa neste momento de pandemia.

Segundo a prefeitura, por critério de priorização, são oferecidas cestas básicas para casos suspeitos ou confirmados de Covid-19, composição familiar com grupo de risco, família com crianças que não recebem cartão merenda (feito pela Prefeitura destinado a famílias com crianças matriculadas na rede municipal para compra de alimentos) e famílias com outras vulnerabilidades sociais não descritas anteriormente.

“Tomamos todas as medidas necessárias para evitar a disseminação do novo coronavírus. Mas também precisamos cuidar das pessoas que estão em vulnerabilidade social nesta pandemia. Por isso, reunimos ações de diferentes órgãos para levar esses produtos para todos que precisam neste momento”, afirma o prefeito de Florianópolis.

Ramatis Ferreira Florêncio, pescador da praia de Naufragados, está entre as  33 famílias da comunidade que receberam o auxílio neste mês. “Para nós, receber essas cestas básicas foi histórico, pois isso nunca aconteceu antes. Agradeço muito à prefeitura e a todos que nos ajudaram. Minha família recebeu as cestas, minha mãe, meu irmão. Ainda estamos aqui na expectativa da safra da tainha e, neste período complicado, esses produtos farão toda a diferença para nós”, conta.

Famílias que demandarem entrega de cesta básica devem procurar o Cras de referência do seu território e solicitar atendimento – PMF/Divulgação/ND

Avaliação criteriosa para a concessão do benefício

De acordo com a Prefeitura da Capital, a concessão das cestas básicas é avaliada por uma equipe técnica e mediante comprovação de vulnerabilidade social. É realizada uma pesquisa criteriosa, em que a Secretaria de Assistência Social cruza as informações com o CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais), Bolsa Família e cartão merenda, assim não repete benefícios para a mesma família. Além disso, a distribuição das cestas básicas é feita de forma individual e com hora marcada.

Ana Paula da Rosa Bello, moradora do bairro Costeira do Pirajubaé, recebeu uma cesta básica nesta terça-feira (28). Ela tem duas filhas, de 14 e 11 anos, e hoje luta contra uma doença, o que a afastou do trabalho. “Fiquei surpresa, pois nunca recebi uma cesta tão boa, tem tudo o que a gente precisa. Veio comida, frango, bolacha, chegou na hora certa. Estou muito feliz mesmo que as equipes que fazem esse trabalho se lembraram de mim. Meus vizinhos aqui também receberam e, o que eu acho bem importante, é que observando as entregas e conhecendo as pessoas, a gente vê que realmente a prefeitura fez todo um trabalho para analisar quem realmente precisa. Isso é uma maravilha”, afirma.

Doações e cadastro para receber os produtos

Servidores da Defesa Civil de Florianópolis, voluntários da rede Somar Floripa, e soldados do Exército Brasileiro, fazem as entregas, nas unidades cadastradas que realizam agendamento com as famílias para evitar aglomerações. A Defesa civil, também faz entregas nas portas das casas de pessoas em vulnerabilidade que estão em suspeita ou confirmação do coronavírus.

A gestão para entregas das cestas é feita pela secretaria de Assistência Social e Defesa Civil, que faz a logística e cadastramento de todas as famílias que precisam do auxílio, para prestação de contas e controle.

As famílias que demandarem entrega de cesta básica devem procurar o Cras de referência do seu território e solicitar atendimento, enviando as seguintes informações: nome do responsável familiar, CPF, telefone de contato, endereço e relato da situação apresentada. A equipe dará retorno com os encaminhamentos e orientações necessárias. Todos os contatos dos Centros de Referência de Assistência Social, e outros locais da secretaria estão disponíveis por meio do link: http://bit.ly/contatoasocialfpolis.

A população que se interessar em fazer a doação dos alimentos poderá fazer a entrega em todas as lojas de Florianópolis do Supermercado Imperatriz, Brasil Atacadista e Angeloni, Padoca Divino Trigo na Rua João Pio Duarte Silva, 1750 loja 22 Córrego Grande e também na Passarela Nego Quirido (no prédio das Secretarias).

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

Prefeitura de Florianópolis