Feira do Mel começa nesta quarta-feira em Florianópolis

Atualizado

Começa nesta quarta (5) e vai até o sábado (8) a 20ª edição da Feira do Mel, em Florianópolis. O evento será realizado na Avenida Paulo Fontes, em frente ao Ticen.

Santa Catarina possui 9 mil famílias rurais trabalhando com abelhas e a melhor produtividade do país – Divulgação/ND

Uma das novidades deste ano é a ampliação do horário de funcionamento. Durante a semana, a feira abre de quarta a sexta-feira, das 8h às 19h. No sábado, dia de encerramento, o horário é das 8h às 13h.

Além do produto principal da feira, também serão comercializados mel de várias floradas, própolis, mel composto, geleia real, cera de abelha, balas, biscoitos, cosméticos com produtos apícolas, pão de mel, bolo de mel, chás, cachaça, vodka com mel, favos de mel e pólen.

De acordo com o superintendente de Pesca, Maricultura e Agricultura de Florianópolis, Adriano Weickert, o objetivo é valorizar a produção local e estimular o consumo consciente de produtos apícolas catarinenses.

Conscientização ambiental

A 20ª Feira do Mel acontece junto com a Semana de Conscientização Ambiental. Por isso, haverá mostra de projetos ambientais desenvolvidos em Santa Catarina e distribuição de mudas de plantas nativas.

Feira do Mel terá horário ampliado em 2019 – Divulgação/ND

Os visitantes também podem experimentar uma massagem facial com creme a base de produtos apícolas, e aproveitar a distribuição gratuita do livro Receitas com Mel. Na obra, produtores de todo o Estado ensinam o preparo de alimentos à base do mel.

Participam do evento produtores dos municípios de São Joaquim, Campo Alegre, Major Gercino, São Bonifácio, Rancho Queimado, Alfredo Wagner, Luzerna, São Bento do Sul, Seara, Itapiranga, Presidente Getúlio, Içara, Matos Costa, Porto União, Mafra, Araranguá, São Bonifácio, Florianópolis, Balneário Gaivota, Imbituba e Xaxim.

A feira é realizada pela prefeitura de Florianópolis, por meio da Superintendência de Pesca, Maricultura e Agricultura, pela Federação das Associações de Apicultores e Meliponicultores de Santa Catarina e Epagri.

Venda de produtos

Na edição anterior, foram comercializadas cerca de 40 toneladas de mel e derivados, dez toneladas a mais que em 2017. O resultado representa um aumento de 25% nas vendas.

Expectativa é de aumento nas vendas na edição deste ano – Divulgação/ND

De acordo com os produtores que participaram, um dos motivos foi a mudança de local. A feira passou do Largo da Alfândega para a avenida Paulo Fontes, em frente ao Ticen.

Nesta edição, o mel convencional será vendido a R$ 23 o quilo, dois reais mais barato do que no ano passado. Já o mel orgânico ou melato custará R$ 28 o quilo, em torno de 40% mais barato do que o preço praticado no mercado. A expectativa é de que as vendas aumentem ainda mais devido à ampliação do horário este ano.

Produção catarinense

Santa Catarina possui 9 mil famílias rurais trabalhando com abelhas e 323 mil colmeias. É considerada a melhor produtividade do país, com uma média de 60 kg por quilômetro quadrado, contra 5 kg por quilômetro quadrado no restante do Brasil.

Além da qualidade, o mel produzido no Estado também impressiona pela variedade. Nossas abelhas produzem mais de 100 tipos de mel com cor, aroma, sabor e consistência diferentes.

Dentre eles, o silvestre é a variedade mais produzida, a partir do néctar coletado em diferentes tipos de plantas. A coloração mais escura indica maior concentração de sais minerais.

Serviço

O quê: 20ª edição da Feira do Mel

Quando: de 5 a 7 de junho, das 8 às 19h, e sábado (8), das 8h às 13h

Onde: Avenida Paulo Fontes, em frente ao Ticen.

Mais conteúdo sobre

Geral