Fica como está

João Natel recua e desiste de se filiar no PMDB. Agora.

RECUO

Como escrevi ontem, João Natel não é político. Pelo menos por enquanto. A informação que ele se filiaria ao PMDB e uma suposta candidatura em 2014 deixaram o médico, professor e agora reitor da FURB incomodado. Tanto que não compareceu na reunião do diretório que carimbaria sua filiação.

INEXPERIÊNCIA

Natel estava definido por filiar-se ao PMDB, mas não esperava a repercussão que tomou. A especulação em torno de uma eventual candidatura sua a deputado é natural, mas atrapalha uma possível candidatura à reeleição na FURB, prevista para o ano que vem. Esta é sua prioridade, pelo menos no momento.

COERENTES

Não acho que o PMDB agiu errado ao divulgar antecipadamente a filiação de um nome peso como o do reitor. É importante capitalizar politicamente um fato deste. Em nenhum momento o partido disse que ele seria candidato a isto ou aquilo.

LEITOR QUALIFICADO

Nesta sexta pela manhã, no evento do Magia de Natal, encontrei, entre tantas pessoas, o presidente do BRDE, Renato Vianna, cacique mor do PMDB em Blumenau e uma das principais lideranças estaduais. Para minha surpresa e felicidade, o “doutor” Renato disse que acompanha o blog.

O ÚLTIMO

Prefeito por duas vezes e deputado outras tantas, Renato Vianna é o último político do partido bom de voto. A última vez que disputou uma eleição foi em 2006, quando ficou como suplente de deputado federal. Alguém lembra outro nome com potencial eleitoral?

SEM VOTOS

O PMDB tem Paulo França, um nome respeitado administrativa e politicamente, mas que quando vai para o voto sempre bate no poste. Fora ele, mais ninguém. Por isto o partido busca novas lideranças.