Três apartamentos de Neymar bloqueados pela Justiça ficam em SC

Atualizado

Além dos problemas de contusão e da acusação de estupro, o atacante Neymar teve parte de seu patrimônio bloqueado pela Justiça por causa de um processo de sonegação fiscal.

De acordo com levantamento feito pelo jornal Folha de S.Paulo, 36 imóveis em nome do jogador, da família ou de suas empresas, estão bloqueados como garantia de pagamento, dos quais três estão localizados em Itapema, no litoral catarinense.

O craque comprou o primeiro apartamento em Itapema em 2013, e pagou R$ 1,4 milhão. Em 2016, ele adquiriu os outros dois por R$ 2,4 milhões cada um. Todos com cerca de 470 m² de área privativa.

Neymar pode continuar utilizando os imóveis bloqueados normalmente, só não pode vendê-los – Gustavo Gomes/Agência Brasil/ND

Neymar costuma usar o imóvel no litoral catarinense como um refúgio. No ano passado, após a eliminação do Brasil na Copa do Mundo, o jogador promoveu um campeonato de pôquer no salão de festas do local.

Neymar curte férias em Itapema com amigos – Instagram/Reprodução

A Receita Federal cobra aproximadamente R$ 69 milhões de Neymar, referente à transferência do atacante do Santos para o Barcelona, em 2013.

De acordo com o caso julgado em 2017, o time espanhol pagou 40 milhões de euros a uma empresa em nome de Neymar da Silva Santos, pai do jogador, de forma parcelada, durante 2011, 2013 e 2014.

Leia também:

Para a Receita, no entanto, o valor deveria ter sido registrado no nome do próprio atleta. Com isso, o imposto que reincidiria sobre o valor ganho em caso de pessoa física é de 27,5%. Já em pessoa jurídica é de 17%.

Entre os imóveis bloqueados estão duas mansões de 3.000 m2 no Jardim Acapulco, em Guarujá, e um apartamento na zona sul da São Paulo, além dos três imóveis localizados em Santa Catarina.

Com o bloqueio, Neymar e familiares podem usar os imóveis normalmente, mas não podem vendê-los.

*Com informações do Portal R7.

Mais conteúdo sobre

Justiça