Florianópolis sedia primeiro projeto-piloto de tecnologia 5G do país

Atualizado

Considerada um pólo de empreendedorismo, tecnologia e inovação, Florianópolis foi escolhida para sediar, nesta quarta-feira (26), demonstrações do primeiro projeto-piloto de 5G sobre uma rede real, operando na frequência de 3,5 GHZ. A ação é promovida pela Tim Brasil, em parceria com a Fundação Certi (Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras) e a chinesa do ramo da tecnologia Huawei.

A rede 5G promete uma transferência de dados com velocidade próxima a 1Gbps, que é 10 vezes superior à tecnologia mais recente disponível, a 4G. Nas demonstrações da tecnologia, os participantes puderam observar um teste realizado, de um lado, em um aparelho já habilitado com 5G e, do outro, um aparelho 4G.

De um lado, um aparelho com a tecnologia 5G, do outro, um aparelho 4G – Bruna Stroisch/ND

Além do teste de velocidade, óculos tridimensionais de realidade aumentada proporcionaram aos participantes uma experiência virtual, atuando como um piloto de moto em uma pista ou um atleta em uma corrida no deserto.

Além do entretenimento e da rapidez nos downloads e uploads, a ideia do 5G para o futuro é aplicar a tecnologia nos setores da indústria, segurança, saúde e turismo. Como exemplo há a possibilidade de realizar cirurgias à distância e conhecer pontos turísticos virtualmente.

A rede 5G também está sendo habilitada em projetos-piloto realizados em parceria com instituições de ensino, centros de pesquisa, fundações, startups e setores da economia criativa.

Acesso ao 5G

Os serviços do 5G no Brasil têm previsão para serem implantados em 2021. A proposta é que chegue antes às grandes capitais.

Segundo o diretor de Tecnologia da Tim Brasil, Marco Di Constanzo, o plano inicial é identificar quais são as aplicações mais interessantes aos usuários, desenvolvê-las, para então, comercializar a tecnologia no mercado.

Óculos tridimensionais de realidade aumentada – Bruna Stroisch/ND

Antes disso, o diretor informou que é necessário aguardar a consulta pública para o leilão de radiofrequência da 5G realizado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) no Brasil. A concessão da radiofrequência será outorgada pela Agência por meio de um processo licitatório que está previsto para ocorrer até março de 2020.

Para ter acesso à tecnologia, o usuário deverá adquirir um aparelho celular habilitado com o 5G. A intenção é que os preços dos aparelhos sejam próximos aos dispositivos 4G já disponíveis no mercado.

De acordo com Marco, o 5G não terá nenhum tipo de impacto ao meio ambiente, uma vez que as tecnologias mais modernas tendem a ter um consumo de energia elétrica menor em comparação às mais antigas.

Leia também:

Outros projetos

Além da Capital, há um projeto-piloto em desenvolvimento em Santa Rita do Sapucaí (MG), onde há a previsão de implantação de soluções inteligentes para iluminação, segurança e rastreamento de veículos. Outro projeto ocorre em Campina Grande (PB), onde há o fomento de soluções para Cidades Inteligentes.

Mais conteúdo sobre

Tecnologia