Florianópolis terá semáforos inteligentes a partir de dezembro

A prefeitura de Florianópolis anunciou nesta quarta-feira (15) que a empresa Brascontrol Indústria e Comércio, de Barueri (SP), foi a vencedora da licitação para a aquisição de tecnologia e equipamentos para os semáforos. Agora, as sinaleiras inteligentes terão uma câmera de vídeo que vai monitorar o fluxo e determinar o tempo de abertura e fechamento do trânsito. O processo está em fase de recursos para as empresas participantes e o contrato deve ser assinado nos próximos dias. A expectativa é de que o novo sistema comece a operar em dezembro.

No Balneário, moradores reclamam que o semáforo foi retirado - Flávio Tin/Arquivo/ND
No Balneário, moradores reclamam que o semáforo foi retirado – Flávio Tin/Arquivo/ND

 Inicialmente orçado em R$ 2,8 milhões, a empresa paulista ganhou a licitação pelo valor de R$ 1,8 milhão. “Florianópolis enfim vai ganhar um sistema inteligente de semáforos. Com uma tecnologia de ponta e uma câmera em cada equipamento, os tempos de abertura e fechamento vão se adaptar conforme o trânsito em tempo real”, explicou o prefeito Gean Loureiro (PMDB).

A tecnologia que será implantada pela empresa paulista foi desenvolvida em parceria com a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). Na primeira fase, 35 semáforos com o maior fluxo de veículos no Centro receberão a nova tecnologia. A capital catarinense tem 840 sinaleiras em 137 cruzamentos.

Sem contrato de manutenção desde o fim de junho, a prefeitura remaneja semáforos pela cidade. A última alteração aconteceu há 10 dias, quando um conjunto de sinaleiras na esquina entre a Avenida Santa Catarina e a Rua Sérgio Gil, no Balneário do Estreito. Eles foram retirados para serem aproveitados em outro ponto com mais movimento.

O conjunto de semáforos foi instalado, em 2012, para atender os veículos que vem da Beira-Mar Continental. “Já tivemos dois acidentes em menos de 10 dias com a retirada dos equipamentos. O trânsito ficou perigoso na região, que tem uma escola de dança com 400 alunos”, reclamou o presidente da Associação Amigos do Estreito, Édio Fernandes, o Jaja.  

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Florianópolis informou que os semáforos no Balneário serão recolocados após o início dos trabalhos da empresa paulista e que a manutenção de todo o sistema ficará com os servidores públicos.

Cidade