Florianópolis verifica 128 casos de trabalho infantil e lança campanha de conscientização

Crianças e adolescentes identificados pela Assistência Social realizam trabalho de rua como a venda de balas e panos de pratos nos sinais

A Secretaria Municipal de Assistência Social lançou nesta quinta-feira (27), campanha de conscientização e combate ao trabalho infantil em Florianópolis. Em 2017, foram identificadas 128 crianças e adolescentes nesta situação, pertencentes a 87 famílias. Com o mote “Com o Trabalho Infantil, a Infância fica incompleta”, serão distribuídos folders, agendas, calendários, leques e sacolas ecológicas pela cidade. As informações são da prefeitura.

“Ainda temos em nossa cidade casos de trabalho infantil. Não é raro vermos nas ruas crianças pedindo dinheiro ou vendendo balas, panos de pratos, etc. Por isso, nesta temporada vamos aproveitar para intensificar a conscientização e termos a população junto conosco nesta causa”, disse a secretária Katherine Schreiner.

O trabalho Infantil é proibido por lei, sob qualquer condição, para crianças e adolescentes menores de 14 anos de idade. Os adolescentes entre 14 e 16 anos de idade podem trabalhar somente na condição de aprendiz. Dos 16 aos 18 anos, é permitido, desde que não seja realizado entre as 22h e 5h, não seja insalubre ou perigoso e não esteja entre as piores formas de trabalho.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...