Funcionário dos Correios que desviava encomendas do exterior é preso em São José

Atualizado

Policiais Federais prenderam em flagrante em São José, na tarde desta terça-feira (5), um funcionário dos Correios que desviava encomendas que chegavam do exterior. Conforme a polícia, em razão da função que desempenhava na empresa, na área triagem de encomendas, o funcionário retia para si as que lhe interessava.

A operação da PF contou com o apoio da área de Segurança dos Correios e aconteceu na unidade do Centro de Tratamento de Cartas de São José. A polícia acredita que os desvios de mercadoria começaram no dia 25 de janeiro, já que desde esta data vinham sendo encontradas embalagens violadas no local em que o funcionário trabalhava.

Em sua mochila foram encontradas oito encomendas postais ainda lacradas, contendo itens diversos, além de três relógios  O preso foi autuado pelo crime de peculato, previsto no artigo 312 do Código Penal, cuja pena pode chegar a 12 anos de reclusão.

Mais conteúdo sobre

Jornalismo

Nenhum conteúdo encontrado

Funcionário dos Correios que desviava encomendas do exterior é preso em São José

Policiais Federais prenderam em flagrante em São José, na tarde desta terça-feira (5), um funcionário dos Correios que desviava encomendas que chegavam do exterior. Conforme a polícia, em razão da função que desempenhava na empresa, na área triagem de encomendas, o funcionário retia para si as que lhe interessava.

Funcionário dos Correios desviava as mercadorias de seu interesse - Polícia Federal/ Divulgação/ ND
Funcionário dos Correios desviava as mercadorias de seu interesse – Polícia Federal/ Divulgação/ ND

A operação da PF contou com o apoio da área de Segurança dos Correios e aconteceu na unidade do Centro de Tratamento de Cartas de São José. A polícia acredita que os desvios de mercadoria começaram no dia 25 de janeiro, já que desde esta data vinham sendo encontradas embalagens violadas no local em que o funcionário trabalhava.

Em sua mochila foram encontradas oito encomendas postais ainda lacradas, contendo itens diversos, além de três relógios  O preso foi autuado pelo crime de peculato, previsto no artigo 312 do Código Penal, cuja pena pode chegar a 12 anos de reclusão.

Polícia