Fundação Ippuj, responsável pelo planejamento de Joinville, completa 25 anos neste domingo

Instituto foi fundado na gestão do prefeito Luiz ¨Lula¨ Gomes, quando Joinville tinha 346 mil habitantes

Arquivo/Promotur/Divulgação/ND

Crescimento ordenado de Joinville é uma das missões dadas ao Ippuj desde sua fundação

“Fica o Executivo Municipal autorizado a instituir, como Fundação Pública, a Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Joinville – Fundação Ippuj – com personalidade jurídica própria e sede nesta cidade”.

Esse é o artigo primeiro da lei 2.497, do dia 31 de janeiro de 1991, assinada pelo prefeito Luiz Gomes, e que criou oficialmente a Fundação Ippuj, órgão da Prefeitura responsável pelo planejamento e o crescimento ordenado da cidade, que completa 25 anos de história.

Na época em que o Ippuj foi institucionalizado Joinville tinha 346.224 habitantes. Presidente por três vezes da fundação, e servidor do instituto, o arquiteto Murilo Teixeira de Carvalho disse que a decisão de implantar o Ippuj foi para dar um pouco mais de independência ao processo de planejamento da cidade.

O arquiteto Eduardo Schroeder foi o primeiro diretor administrativo do Ippuj e que continua como servidor da fundação. Segundo Schroeder, a criação do Ippuj, além de dar um status maior para o planejamento, foi uma consequência natural do crescimento da cidade. Ele recorda que a primeira sede foi em seis salas do edifício JK, na avenida Juscelino Kubitschek, região central da cidade.

“Tínhamos uma proposta mais moderna para a Fundação, mas, por impedimentos burocráticos, tivemos que adotar uma estrutura igual a da Fundação do Meio Ambiente (Fundema), que havia sido criada um ano antes”, conta o Schroeder.

O atual presidente do Ippuj, arquiteto e urbanista Vladimir Constante, ressalta que a fundação foi determinante na definição de políticas públicas voltadas ao meio ambiente natural e construído. “Teve um papel fundamental no lançamento de novas ideias de urbanismo e mobilidade”, destaca.

Durante esses 25 anos, o Ippuj foi responsável pelo planejamento e implantação de importantes projetos e ações na cidade, como o sistema integrado de transporte coletivo, os corredores exclusivos de ônibus, abertura da avenida Marques de Olinda e do binário do Iririú, sistema cicloviário , a rede de parques ambientais do Fonplata, a elaboração da Lei de Ordenamento Territorial (LOT) e o Plano de Mobilidade Urbana (PlanMOB), entre outros. “A parte de informações também avançou bastante. Hoje temos um completo banco de dados”, acrescenta Schroeder.

A Fundação é responsável pelos projetos especiais arquitetônicos de escolas, CEIs e unidades de saúde. “A construção do prédio atual da Prefeitura teve todo o acompanhamento do Ippuj. O projeto arquitetônico foi do Sérgio Gollnick, terceiro presidente da Fundação”, recorda Murilo Teixeira.

Principais Projetos e ações

– Implantação do sistema integrado do transporte coletivo, com a criação dos projetos arquitetônicos das estações de integração (as estações de cidadania)

– Corredores exclusivos de ônibus

– Sistema cicloviário

– Projetos da Rede de Parques do Fonplata

– Abertura da avenida Marques de Olinda, rua São Paulo e complemento do Binário do Iririú

– Elaboração da Lei de Ordenamento Territorial (LOT)  – Projeto está na Câmara de Vereadores

– Criação do Plano de Mobilidade Urbana (PlanMOB)

–  Projetos do PAC2 Mobilidade Médias Cidades.

Todos os Presidentes da Fundação IPPUJ – Ariel Pizzolatti (1991/93), José Carlos Vieira (1993/94 e 2005), Sérgio Gollnick (1994), Eduardo Miers (1994/95), Murilo Teixeira de Carvalho (1993 –interino – 1995/96 e 2005/2007), Norberto Sganzerla (1997/2003), Luiz Rogério Pupo Gonçalves (2003/2005), Geovah Amarante (2007/2008), Luiz Alberto de Souza (2009/2011), Roberta Noroschny Schiessl (2011/2012) e Vladimir Constante (a partir de 2012).

* Com informações da assessoria de imprensa

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...