Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão em cidades do Alto Vale do Itajaí

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas), em apoio à 5ª Promotoria de Justiça da Comarca de Rio do Sul, deflagrou a operação “Curupira”, no Alto Vale do Itajaí, na manhã desta terça-feira (10).

Na prefeitura de Rio do Sul, funcionários foram impedidos de entrar no local enquanto policiais cumpriam mandados de busca e apreensão – RICTV/Reprodução/ND

A operação apura crimes contra a administração pública e o meio ambiente. Estão sendo cumpridos oito mandados de prisão preventiva, sete afastamentos das funções públicas e 28 mandados de busca e apreensão nos municípios de Rio do Sul, Lontras, Ibirama, Aurora, Ituporanga, Taió e Salete.

Os mandados foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Rio do Sul, a pedido do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina).

Leia também:

Durante a operação, os funcionários da Prefeitura de Rio do Sul foram impedidos de entrar no prédio. Segundo a assessoria de comunicação da prefeitura, os policiais cumpriram mandados e recolheram documentos no local.

A investigação estaria relacionada à licitação de pavimentação de algumas ruas da cidade e licenciamentos ambientais.

A operação também foi realizada na cidade de Lontras. Por telefone, o Secretário de Planejamento, Jefferson Aragão, afirmou para a RICTV que os policiais estiveram no Departamento de Meio Ambiente e solicitaram documentos relacionados a uma empresa que explora pedreira na cidade. Aragão também afirmou que não há nenhuma irregularidade.

De acordo com o Gaeco, não serão repassadas mais informações no momento para não atrapalhar as diligências e investigações.

* Com informações da RICTV.

Polícia