Grande eclipse solar que ocorre nesta terça-feira poderá ser visto em Santa Catarina

Atualizado

O mês de junho começa com o “grande eclipse solar sul-americano”. O evento astronômico poderá ser visto em sua totalidade, na tarde desta terça-feira (2), no Chile e na Argentina. No Uruguai, Paraguai, Equador e Brasil, no entanto, o fenômeno poderá ser visto apenas parcialmente.

A Sonda Solar Parker explorará a coroa, uma região do Sol vista apenas da Terra quando a Lua bloqueia a face brilhante do Sol durante eclipses solares totais. A corona contém as respostas para muitas das questões pendentes dos cientistas sobre a atividade e os processos do Sol. Esta foto foi tirada durante o eclipse solar total em 21 de agosto de 2017.

O eclipse solar ocorre quando a Lua passa na frente do Sol e a sua sombra é projetada sobre a Terra. De acordo com o graduando em Física e voluntário do Observatório UFSC (Universidade Federal de Santa Catarin), Elismar Lösch,  esse fenômeno ocorre duas vezes ao ano.

Regiões onde o eclipse poderá ser visto totalmente – NASA / Reprodução ND

Leia também

“O eclipse vai ocorrer no fim do dia. Dependendo da posição, o pessoal vai acabar vendo o Sol se pôr em eclipse, o que dificulta a visibilidade, uma vez que a sua posição estará perto do horizonte”, explicou o professor de física da UFSC, Alexandre Zabot.

O fenômeno será mais visível no Oeste do Estado, pois o Sol se põe mais tarde na região. Os moradores do Rio Grande do Sul também terção mais visibilidade por estar mais próximo do fenômeno.

Para visualizar melhor o fenômeno, os especialistas sugerem que os moradores busquem regões altas, como o Morro da Cruz, em Florianópolis, por exemplo. O melhor horário será entre 16h50 e 17h10.

Chuva pode afetar visibilidade

A visibilidade do fenômeno pode ser prejudicada por conta das condições meteorológicas. É que há previsão, segundo a Epagri/Ciram, é de chuva e trovoadas isoladas em Santa Catarina. A condição deve melhorar no decorrer do dia, especialmente no Norte do Estado.

“O eclipse será tão parcial aqui em Santa Catarina, que se tiver muito nublado, mesmo que não chova, as pessoas provavelmente nem vão perceber o céu ficar mais escuro”, explicou o professor Zabot.

Nasa exibirá eclipse ao vivo

A Nasa transmitirá o fenômeno ao vivo por meio de três playersUm deles exibirá imagens sem áudio de telescópios localizados em Vicuña, no Chile. As transmissões ocorrerão entre as 16h e 19h e podem ser conferidas pelo site (clique aqui).

A Nasa também apresentará dois programas, a partir das 17h, que contarão com a participação de especialistas e serão exibidos concomitantemente em inglês e espanhol.

Tempo