Grande Florianópolis é a região de SC que mais registra casos de violência contra idosos

Atualizado

Entre os anos de 2015 e 2018, Santa Catarina registrou 2.844 notificações de violência contra idosos. Do total de notificações, 757 foram autoprovocadas e 1.978 interpessoais. Segundo o relatório do Sinam (Sistema de Informação de Agravos de Notificação), a região da Grande Florianópolis foi a que apresentou maior número de denúncias: foram 435 casos computados.

Santa Catarina registra mais de 2.8 mil casos de violência contra idosos – Marcelo Camargo/Agência Brasil/ND

Em relação ao gênero, as mulheres idosas foram mais violentadas. O índice é de 58,6% contra 41,4% registrados por homens idosos. Os dados mostram ainda que a violência ocorre com mais frequência entre os 60 e 69 anos e acontece por pessoas próximas aos idosos, como filhos ou parceiro íntimo.

Leia também:

De acordo com a Gerência de Vigilância de Doenças e Agravos Crônicos da DIVE/SC, as ocorrerias registradas aconteceram após “violências física, psicológica e moral, seguidas das lesões autoprovocadas e negligências ou abandono”.

Divulgado na última sexta-feira (14), o relatório marcou o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa (15 de junho). Instituída em 2006, pela ONU (Organização das Nações Unidas) e pela INPES (Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa), a data busca fiscalizar os casos de suspeita ou confirmação de violência praticada contra idosos e implementar políticas públicas de atenção às vítimas.

Geral