Grande Salão do Imóvel é aberto com expectativa de bons negócios na Grande Florianópolis

Atualizado

O Centro Multiuso de São José reunirá durante este final de semana 32 construtoras com propostas de negócios imperdíveis para quem pretende comprar um imóvel na Grande Florianópolis. Na tarde de sexta-feira (20), a abertura do Grande Salão do Imóvel antecipava que o evento terá bons resultados. A chuva e o frio não impediram que candidatos a proprietários visitassem as dezenas de estandes em busca da melhor proposta.

Judite Lídia Rocha não perdeu tempo. Ela já estava de olho num empreendimento da Construtora ALZ localizado no bairro Aririú, em Palhoça, e quando soube do Salão do Imóvel se organizou para chegar cedo e fazer a proposta.

Judite Lídia Rocha assina proposta no Salão do Imóvel – Marcela Ximenes/ND

“Eu gosto do bairro, acho o lugar tranquilo. Para mim é um grande negócio, pois ao invés de gastar meu dinheiro sem nem saber onde, as parcelas do meu apartamento serão uma espécie de poupança”, argumenta Lídia. A pequena investidora parcelou a entrada do valor do imóvel e em 2021 poderá tomar posse do apartamento no Condomínio Florença.

Além do Florença, a Construtora ALZ tem também os condomínios Rivoli e Lindolfo, todos em Palhoça. De acordo com Ruan da Silva Folster, a empresa dispõe de 220 unidades e espera vender 10% delas durante o salão.

A aposentada Valéria Coelho procurava no salão um apartamento pequeno e confortável para ficar nas suas vindas à São José. Desde que se aposentou, Valéria mora em um sítio em Bom Retiro. Com uma carta de crédito de R$ 100 mil não foi difícil para ela encontrar o que procurava.

Valéria Coelho tem carta de crédito para apartamento – Marcela Ximenes/ND

A sugestão de imóvel foi dada pelo Fernando Correa, experiente corretor da Construtora RDO. “É um apartamento de dois quartos, todo reformado, localizado numa região tranquila, do jeito que dona Valéria quer”, disse.

A RDO levou para o salão imóveis como o que a aposentada Valéria planeja comprar, usados e prontos para serem ocupados, e 100 unidades novas de quatro empreendimentos nos bairros Campinas, Kobrasol, Barreiros, em São José, e no Estreito, em Florianópolis. “Nós temos variadas opções, desde tamanho a localização”, aponta o gerente de vendas da RDO, Rafael Freitas Junqueira.

Redução da taxa

O superintendente da Caixa Econômica Federal em Florianópolis, Ricardo Bier Troglio, destaca a redução da taxa de juros da instituição. De acordo com ele, a taxação varia de 2,95% a 4,95% e deixa o setor mais competitivo, impulsiona os negócios do setor e gera empregos.

“Nós, da Caixa, já estamos vendo a reação do setor da construção civil. Nesse segundo semestre foram contratados R$ 980 milhões com recursos de poupança e do FGTS”, afirma Troglio.

Ele aponta que daqui a três meses contratos de negócios iniciados no Grande Salão do Imóvel ainda estarão sendo fechados. “Esse evento é um marco para o setor em Santa Catarina, especialmente para a Grande Florianópolis. Estamos retomando o crescimento que estava estagnado há cinco anos”, garante o superintendente.

Grande Salão do Imóvel reúne 32 construtoras da Grande Florianópolis – Marcela Ximenes/ND

O Salão do Imóvel ocorre no Centro Multiuso de São José no sábado e domingo, das 10h às 20h.

Leia também:

Caixa prevê R$ 250 milhões em negócios durante Salão do Imóvel na Grande Florianópolis

Economia