Grupo de toninhas vive isolado na baía Babitonga

Projeto de construção de porto coloca em risco os animais, que estão ameaçados de extinção

Toninha nas águas da baía Babitonga

A primeira operação de captura e marcação de golfinhos em águas brasileiras começa a mostrar resultados. Os cinco indivíduos da espécie marcados com transmissores satelitais, sendo três machos e duas fêmeas, foram monitorados por um período entre 10 e 120 dias (os transmissores variam na sua duração). Os resultados comprovam que a população de toninhas monitorada é residente na baía Babitonga e ocupa uma área específica – a região central da baía – considerada um habitat-chave para a conservação desta população tão especial. As toninhas da Babitonga são a única população conhecida da espécie residente nas águas protegidas de uma baía com características de estuário.
Um resultado muito importante também foi a comprovação de que as toninhas ocorrem em uma região que vem sendo alvo de interesses para a construção de novos portos no interior da Babitonga. A construção destes terminais, que estão em fase de avaliação no Ibama, e que pretendem se instalar na região entre as ilhas do Araújo e Laranjeiras, comprometeria totalmente a sobrevivência da espécie na região, levando a um processo de extinção local, segundo a bióloga Marta Cremer, coordenadora técnica do projeto. “A toninha é uma espécie muito sensível e não tolera a perturbação causada por atividades portuárias”, destacou.
Há cerca de sete anos tramita no Ibama, e posteriormente ICMBio, a proposta de criação de uma unidade de conservação de uso sustentável, a Reserva de Fauna Baía Babitonga. “Infelizmente, o processo encontra-se parado e os pesquisadores esperam que os resultados deste estudo reforcem ainda mais a importância de conservar esta região”, enfatiza a bióloga.Os pesquisadores ressaltam a importância de dar continuidade a este trabalho, com a instalação dos transmissores em outros períodos do ano.
O Projeto Toninhas/Univille tem o patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental, e desenvolve os estudos de telemetria satelital em parceria com pesquisadores da UFSC, ICMBio, Sarasota Dolphin Research Program/Chicago Zoological Society (EUA) e Fundación Aquamarina (Argentina). A toninha é a única espécie de golfinho ameaçada de extinção no Brasil. 

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias