Guarda Municipal detém suspeito de importunação sexual em ônibus de Florianópolis

Atualizado

A Guarda Municipal de Florianópolis deteve, na noite de quarta-feira (31), um homem suspeito de importunação sexual contra uma adolescente de 17 anos dentro de um ônibus. O homem foi levado para a 5ª Delegacia de Polícia e passará pela audiência de custódia na tarde desta quinta-feira (1º).

Guarda Municipal prende suspeito de importunação sexual em ônibus da Capital – GM/Divulgação/ND

Passageiros ligaram para a central de emergência, por volta das 19h50, e solicitaram uma viatura. Ao chegarem no Ticen (Terminal de Integração do Centro), os agentes encontraram um princípio de tumulto. De acordo com o comando da guarda, pessoas que passavam pelo local detiveram o homem, que tem 57 anos.

Leia também:

No depoimento, a adolescente afirmou que estava dormindo dentro do coletivo. Quando acordou, percebeu que o homem havia colocado uma blusa sobre as pernas da jovem e estava passando as mãos nas partes íntimas da garota.

A vítima e o suspeito, em viaturas diferentes, foram encaminhados para a delegacia e, no local, foi constatado que o homem já tinha passagens pela polícia por crimes semelhantes. A linha de ônibus em que os dois estavam saiu do Terminal do Rio Tavares com direção ao centro da cidade por volta às 19h15.

Caso semelhante em maio

Em maio, um crime semelhante foi registrado em um coletivo que fazia a linha Capoeiras. O homem de 54 anos preso por agarrar uma mulher de 25 anos à força.

Segundo testemunhas, ele tentou beijar a vítima usando de violência. Passageiros que viram a cena acionaram a guarda e, com as câmeras de segurança do veículo, os guardas conseguiram identificar o autor e a vítima.

O suspeito foi preso em flagrante e ficou detido na Central de Polícia. Preso por importunação sexual, o homem responde o crime em liberdade, mas foi determinado cumprir medidas cautelares.

Pena de um a cinco anos de prisão

O crime de importunação sexual tem pena de um a cinco anos de prisão, conforme o artigo 215-A da lei 13.718, acrescentado ao Código Penal em 24 de setembro de 2018.

Polícia