Guarda Municipal e PM ocupam Canasvieiras em operação contra ambulantes, na Capital

A operação Floripa Legal, que busca combater o comércio de ambulantes ilegais em Florianópolis, teve uma nova força-tarefa nesta quinta-feira (9). A ação dá início à segunda parte da operação e foi iniciada às 15h30, em Canasvieiras. O objetivo é ocupar o bairro por tempo indeterminado para coibir a atuação de vendedores não regularizados.

Operação Floripa Legal retornou a Canasvieiras nesta quinta-feira - Divulgação/ND
Operação Floripa Legal retornou a Canasvieiras nesta quinta-feira – Divulgação/ND

Como ocorreu nas outras ocasiões, quando houve a apreensão de produtos no Centro, Barra da Lagoa e Canasvieiras, a operação contou com a participação da Guarda Municipal, polícias Civil e Militar e fiscais da Sesp (Secretaria Especial de Serviços Públicos).

Diferente do que houve no Centro da cidade, quando os agentes da Sesp e da Guarda Municipal chegaram no início da manhã, a atuação em Canasvieiras foi marcada para o período da tarde. O motivo é a prevalência do comércio ilegal na região durante a noite.

Segundo o prefeito Gean Loureiro (PMDB), as Polícias Civil e Militar realizam investigações para apurar os fornecedores de produtos ilegais desde o início do ano. A operação Floripa Legal, iniciada em 9 de janeiro, segue no Centro e também migra para os balneários.“A intenção [da operação Floripa Legal] não é ter confronto com ambulantes, mas fazer uma ocupação para que eles não se instalem”, garantiu o prefeito.

Cidade