Guindos prevê que inflação na zona do euro acelerará no médio prazo

O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Luis de Guindos, afirmou hoje, em evento em Madrid, que a inflação na zona do euro ainda deverá acelerar no médio prazo. O crescimento salarial mais amplo nos últimos anos e as políticas monetárias adotadas no continente são as razões para a expectativa.

Nesse sentido, Guindos afirmou que as autoridades do Conselho do BCE estão revisando cuidadosamente todos os dados recentes sobre a economia da zona do euro e serão prudentes na definição da política monetária. “Concretamente, seguimos avaliando continuamente se a inflação está convergindo para nossa meta – ligeiramente abaixo de 2% – de modo sustentável”, disse.

A avaliação de Guindos é de que, embora o crescimento de curto prazo provavelmente seja mais fraco do que o previsto, as condições para o crescimento econômico contínuo permanecem em vigor, como condições de financiamento favoráveis, dinâmica favorável do mercado de trabalho e aumento salarial crescente. “Estes fatores continuarão a apoiar a expansão da área do euro, contribuindo assim para o aumento gradual da inflação”, afirmou Guindos.

(Gabriel Wainer, São Paulo)

Mais conteúdo sobre

Jornalismo

Nenhum conteúdo encontrado