Hospital Universitário da UFSC receberá recurso extra de mais de R$ 2 milhões

Atualizado

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (5) um recurso extra de R$ 79,5 milhões destinados aos Hospitais Universitários para melhoria dos atendimentos de saúde e para a reestruturação dos seus serviços. Entre os 48 hospitais contemplados, o Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago, da UFSC, receberá um aporte de R$ 2,267 milhões.

Recurso extra poderá ser usado para a compra de materiais ou em atividades vinculadas ao ensino – Foto: UFSC/Divulgação

O recurso disponibilizado poderá ser usado para auxiliar no funcionamento dos serviços de ensino (consultas, cirurgias e internações), comprar materiais médico-hospitalares como anestésicos, seringas e medicamentos, ou ainda em atividades vinculadas ao ensino, como pesquisa e extensão.

Leia também:

Esses recursos fazem parte do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). A iniciativa visa qualificar e ampliar cada vez mais a capacidade de atendimento dos hospitais universitários federais.

São levadas em consideração as necessidades levantadas pelos gestores do SUS (Sistema Único de Saúde) nas esferas estaduais e municipais. E, em articulação com o Ministério da Educação que define os projetos a serem executados.

Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais

Instituído em 2010, o REHUF é uma iniciativa dos Ministérios da Saúde e Educação para auxiliar os hospitais universitários federais no planejamento de suas funções em relação ao ensino, pesquisa, extensão e assistência à saúde.

Com isso, as universidades responsáveis por esses hospitais ganham maior capacidade orçamentária para estimular a oferta de ensino, pesquisa e atendimento de qualidade.

Os recursos são pagos pelo Ministério da Saúde para as instituições que comprovaram o cumprimento das metas de qualidade relacionadas ao porte e perfil de atendimento. As metas são ampliação de consultas e exames, capacidade de gestão, desenvolvimento de pesquisa e ensino e integração à rede do SUS. Os pagamentos são efetuados pelo Fundo Nacional de Saúde conforme comprovação dos gastos.

Saúde