Humanização das cidades modernas

Anísio Chagas

Pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia

Divulgação

As cidades modernas estão cada vez mais desumanas. Cresce a violência e as condições de vida estão cada vez piores. Hoje, fala-se com mais frequência em mobilidade urbana, pois, com o crescimento populacional, agravam-se os problemas de transporte. As autoridades estão assustadas, pois faltam recursos para resolver esta questão a contento. Medidas paliativas são insuficientes. É comum falar na verticalização das cidades. Prédios de muitos andares surgem, mas os problemas continuam, pois o crescimento populacional, devido ao êxodo rural, é um fator negativo de difícil solução.

O homem urbano é acicatado por muitos problemas: familiares, socioeconômicos, psicológicos, culturais, espirituais e morais. São desafios para governantes e líderes espirituais.

Nas páginas da Bíblia encontramos Deus interessado no bem-estar do homem citadino.  Lemos em Jeremias 29:7: “Procurai a paz da cidade para onde vos desterrei e orai por ela ao Senhor; porque na sua paz, vós tereis paz.” Esta era Babilônia, a cidade sanguinária para onde o povo de Israel havia sido desterrado. Orar em favor das grandes  metrópoles do mundo é uma boa estratégia. Isto todos os cristãos podem fazer. A Bíblia fala de Abraão orando por Sodoma em favor de Ló, seu sobrinho. É uma inspiradora oração de intercessão.

No Salmo 122:6-8  lemos: “Orai pela paz de Jerusalém! Sejam prósperos os que te amam. Reine paz dentro dos teus muros e prosperidade nos teus palácios. Por amor dos meus irmãos e amigos, eu peço: Haja paz em ti!”  Este foi o apelo de Davi. Orar pela paz das grandes metrópoles é uma tarefa que podemos executar e os resultados serão compensadores. Os problemas complexos destes centros urbanos podem ser solucionados se usarmos este maravilhoso instrumento da oração. Grande é a simpatia divina para com estas comunidades problemáticas de hoje. Cabe-nos desenvolver a teologia das cidades e fazer com amor a nossa parte. Todas as instituições, inclusive as igrejas, devem somar esforços na busca de soluções para os graves problemas das cidades modernas.

No Evangelho de Lucas, capítulo 19 e versos 41 e 42, também lemos: “E quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela, dizendo: Ah! Se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que a tua paz pertence! Mas, agora, isto está encoberto aos teus olhos.” O texto está falando sobre Jesus chorando sobre Jerusalém, a pensar no futuro daquela cidade onde estava entrando triunfalmente.

Certamente Jesus chora ao contemplar o destino das grandes cidades modernas, onde a população vive alheia e indiferente quanto ao futuro. Esse capítulo do Evangelho é uma lição para nós.