Imagem da padroeira retorna ao altar da Catedral de Florianópolis 110 anos depois

A imagem de Nossa Senhora do Desterro estava em museu de Brusque durante todo este tempo

Alexandro Albornoz/ND

Fiés oram em frente ao altar para onde retornou a imagem histórica

A imagem de Nossa Senhora do Desterro voltou à Catedral Metropolitana depois de 110 anos. Ela foi levada da igreja pouco depois de 1900 para o museu Azambuja, na Diocese de Brusque. A obra que leva o nome da santa é um conjunto de esculturas que abrange os personagens bíblicos Maria, Jesus e José.

Na época, foi retirada porque o bispo responsável pela Catedral naquele período achou que outra escultura, denominada “Fuga para o Egito”, com os mesmo personagens sobre um burro se encaixava melhor com a ideia do trecho bíblico do capítulo três do livro de Mateus, no qual se baseia a obra.  O trecho conta a história de um anjo que apareceu a José em sonhos dizendo para ele fugir para o Egito com o menino Jesus e Maria, porque o rei Herodes iria procurar o menino para matar. O burro seria uma forma de ilustrar como foi a fuga.

Os fiéis da época acharam ruim ter um burro no altar e a escultura foi trocada pela imagem de Santa Catarina de Alexandria, padroeira do Estado, produzida em 1902, que veio da Alemanha. A obra que volta ao altar mor é de estilo barroco, de autor desconhecido. O que se sabe é que ela veio de Portugal por volta de 1760. A imagem de Santa Catarina foi colocada em um altar lateral.

O pároco e reitor da Catedral, Siro Manoel de Oliveira, diz que é um momento de resgate da igreja. “É importante pelo valor histórico, artístico e antropológico da figura. A imagem pertence a esta Catedral. É um resgate artístico e cultural, alem disso esta é a padroeira da Catedral”, afirma. Uma das motivações do resgate é a restauração da Catedral.

Rosane Lima/ND

Obra de autor desconhecido é do período barroco

Novos projetos serão lançados

Com a restauração da igreja, novos projetos também serão lançados. No dia 12 de dezembro a Catedral deve abrir as portas ao público. No prédio histórico haverá um museu. A intenção é contar a história da Catedral e junto com ela parte da história de Florianópolis. O acesso será pela lateral da igreja na rua Arciprestes Paiva, Centro da cidade, e terá saída no outro lado da igreja. Os visitantes poderão passar por trás do altar e conhecer também parte da construção original do templo. Ainda não estão definidos os dias e horários de visitação, nem se a entrada será cobrada.

O padre considera o resgate da imagem de Nossa Senhora do Desterro e a abertura do museu uma chance interessante do público conhecer mais de história e arte. “Igreja não é só espiritual, mexe com arte, com história. É o registro das pessoas que passaram por aqui. É também uma questão cultural da cidade”, complementa.

Processo de restauração da Catedral

A restauração da Catedral Metropolitana de Florianópolis começou em 2005. Até o momento, foram recuperadas as coberturas e estruturas, a área externa, fachada, controle de umidade e iluminação externa. Também foram instalados ar condicionado e câmeras de segurança na parte interna e externa da Catedral.

Atualmente, ocorre a quarta etapa das obras de restauração.  Estão sendo recuperados o altar mor e as duas capelas laterais. Esta parte deve ficar pronta até março do próximo ano quando a paróquia da Catedral completa 300 anos. Nesta fase da obra foram gastos cerca de R$1,4 milhão

As pinturas laterais estão em processo de restauração. Elas já passaram por um processo de higienização e proteção e agora serão monitoradas, pois ainda apresentam um nível de umidade elevado, impossibilitando o tratamento adequado.

As últimas etapas da reforma incluem o Complexo da Catedral, que inclui a casa paroquial e os antigos cinemas Roxy e Ritz, as esquadrias, o órgão de tubos e o interior das torres. As obras têm financiamento da Lei Rouanet (nº 8.313/1991), com parte do Imposto de Renda do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e da Tractebel Energia. A previsão do investimento total da obra é de R$12 milhões.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Notícias