Implantação de pedágio no trecho Sul da BR-101 é suspensa

Atualizado

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) se comprometeu em adiar a publicação do edital para implantação das praças de pedágio no trecho Sul da BR-101. Conforme a ANTT, o edital continuará suspenso até um novo parecer do Ministério da Infraestrutura. O anúncio foi feito durante reunião, na última quarta-feira (16).

Reunião – Foto: Divulgação/ND

A decisão se deu após uma audiência de gabinete, em Brasília. A reunião contou com a presença do prefeito de Tubarão e presidente Fecam (Federação Catarinense de Municípios) Joares Ponticelli, integrantes do Amurel (Fórum Parlamentar Catarinense e da Associação de Municípios da Região de Laguna).

Leia também:

O diretor-geral da ANTT, Mário Rodrigues, se comprometeu em não publicar o edital de licitação até que deputados e senadores se reúnam com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Novos praças de pedágio ficarão em Laguna, Tubarão, Araranguá e São João do Sul – Foto: Flávio Tin/Arquivo/ND

Custo de implantação é estimado em R$ 7 bi

Os quatro pontos que receberão novos pedágios na BR-101 são nas proximidades dos municípios de Laguna, Tubarão, Araranguá e São João do Sul.

O investimento para a implantação, gira em torno de R$ 7 bilhões, e o valor previsto de cobrança será em torno de R$ 3,70 por veículo de passeio.

Outra reclamação é de que os pedágios ficariam em uma distância menor do que em outras regiões do Estado. São 152 quilômetros de São João do Sul até Laguna, enquanto no Norte (do Estado), as praças ficam cerca de 100 quilômetros de distância uma da outra.

O assunto, que vem mobilizando lideranças políticas, levou outros representantes a Brasília para participar da reunião. O presidente da Fecam, Joares Ponticelli; os deputados estaduais Felipe Estevão e Volnei Weber; e o secretário de articulação nacional, Diego Goulart.

Ministério da Infraestrutura nega alteração

O Ministério da Infraestrutura afirmou que o cronograma previsto pelo governo federal para a licitação de trecho da BR-101 a ser concedido – Palhoça até divisa com Rio Grande do Sul – permanece inalterado.

“A pasta está aberta ao diálogo e deve continuar se reunindo com parlamentares e representantes da sociedade civil de Santa Catarina para receber demandas, sugestões e apresentar o rol de investimentos de R$ 2,9 bilhões que devem ser feitos na rodovia”, disse a pasta em nota.

O ministério diz, ainda, que a definição do modelo foi avaliada pelo TCU (Tribunal de Contas da União) e é resultado de estudos aprofundados que consideraram contribuições recebidas em uma série de audiências públicas realizadas no Estado.

“Ressalte-se que o modelo de leilão prestigia a menor tarifa e que, em razão da alta atratividade da região, é esperado um deságio do valor referencial. A publicação do edital pela ANTT está programada para Novembro de 2019”. finalizou.

Mais conteúdo sobre

Infraestrutura